Nossa natureza pecadora

Adão pecou e condenou toda a sua descendência ao pecado. Caim, o filho primogênito de Adão e Eva, entrou para a história da humanidade por ter cometido o primeiro assassinato da história.

Cerca de 1500 anos foram necessários para que a semente de Adão se multiplicasse na terra – e com ela, o pecado.

O Senhor viu que a perversidade do homem tinha aumentado na terra e que toda a inclinação dos pensamentos do seu coração era sempre e somente para o mal. (Gn 6:5)

Adão e Eva comeram do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, mas foi o mal que dominou sobre a terra.

Assim como os primeiros habitantes do planeta, estamos susceptíveis ao pecado, mas não podemos nos sujeitar a ele. Nossa natureza é pecadora, o que é mal nos atrai, mas nosso tesouro não está neste mundo. Nós, que ressuscitamos com Cristo, devemos procurar as coisas que são do alto, onde Cristo está assentado à direita de Deus (Cl 3:1).

Que em meio a uma multidão de pecadores, o SENHOR possa olhar para nós e encontrar algo digno de ser salvo, assim como fez com Noé (Gn 6:8).

Você também vai gostar de ver:

Deixe aqui seu comentário sobre o Clamarei.