É possível vencer

Quando Deus firmou aliança com Noé e seus filhos, simbolizada pelo arco-íris no céu, entre outras orientações, lhes disse:

“Mas vocês, sejam férteis e multipliquem-se; espalhem-se pela terra e proliferem nela.” (Gn 9:7)

Aproximadamente 150 anos depois, o homem já planejava desobedecer a Deus:

“Depois disseram: Vamos construir uma cidade, com uma torre que alcance os céus. Assim nosso nome será famoso e não seremos espalhados pela face da terra”. Gn 11:4

Mostrando sua soberania, Deus confundiu as línguas dos que ali estavam, forçando-os a se separarem e frustrando os planos daqueles homens, que pararam a construção da cidade, que ficou conhecida como Babel.

Em apenas 150 anos, a maldade no coração do homem já havia se manifestado a este ponto! Tudo bem que o fato do tempo ser pouco ou muito não aumenta e nem diminui as chances do pecado dominar nossa vida, mas é curioso pensar, por exemplo, que Noé ainda estava vivo nesta época e que, possivelmente todos os integrantes deste grupo que tentou ‘chegar ao céu’ construindo uma torre conheciam bem a história de seu patriarca.

Noé era um ancestral em comum de todos os homens daquele tempo. Se os seus filhos, netos, bisnetos, tataranetos, etc o tivessem tido como exemplo, talvez o episódio de Babel não estivesse registrado na bíblia. E Noé era um homem digno de ser imitado, afinal, tinha sido escolhido por Deus o único homem digno para sobreviver ao dilúvio.

Depois que Adão e Eva pecaram, não existe um homem sequer neste mundo que não traga dentro de si o pecado, nem mesmo Noé. Mas há aqueles que lutam diariamente contra este mal – e vencem. Você pode não conhecer alguém assim pessoalmente, mas lendo a bíblia conhecerá muitos. Tenha-os como o exemplo de que é possível vencer e seja também um vencedor.

Você também vai gostar de ver:

Deixe aqui seu comentário sobre o Clamarei.