Archive for 13 de julho de 2012

Nosso trabalho é proclamar

Então gritei: Ai de mim! Estou perdido! Pois sou um homem de lábios impuros e vivo no meio de um povo de lábios impuros; e os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos! (Is 6:5)

Diante da glória de Deus, Isaías reconheceu sua natureza pecadora, mas mesmo consciente de sua pequenez, mostrou-se disponível para servir ao Senhor. Sem hesitar, respondeu ao chamado: Eis-me aqui. Envia-me a mim! (Is 6:8b)

Isaías recebeu a missão, e junto com ela o aviso de que não seria fácil. As pessoas o ouviriam, mas não compreenderiam. Seu coração estaria endurecido e seus olhos, cegos para a verdade. (Is 6:9-13)

Sim, Israel não se arrependeria. Ao contrário, seria destruído pela sua incredulidade.

Mas então, porque Isaías foi enviado?

Bom, ele foi enviado porque a nação de Israel não se salvaria, mas, certamente, alguns poucos seriam alcançados por sua palavra. Essa remanescente era o público alvo de Isaías. Mas, como saber onde encontrá-los?  Não havia como. Por isso, Isaías deveria alcançar o máximo possível de ouvintes.

Muitas vezes tentamos selecionar as pessoas para quem desejamos falar da graça de Cristo. Olhamos para um colega ou parente e pensamos “Não, acho que ele não vai aceitar a Jesus” e deixamos de compartilhar as boas novas com esta pessoa… Estamos errados! Nosso trabalho é proclamar o evangelho aos quatro cantos do mundo, e o Espírito Santo agirá para que corações sejam quebrantados. Não podemos fazer o trabalho de Deus, mas podemos nos empenhar para fazer a nossa parte e orar para que Deus use nossas vidas para alcançar muitas almas.

Santo, santo, santo é o Senhor dos Exércitos,
a terra inteira está cheia da sua glória
. (Is 6:3)