Archive for 31 de julho de 2012

A fraqueza da idolatria

Assim diz o Senhor, o rei de Israel, o seu redentor, o Senhor dos Exércitos: “Eu sou o primeiro e eu sou o último; além de mim não há Deus.” (Is 44:6)

Como pode um marceneiro usar parte da madeira que é seu material de trabalho para construir para si um ídolo e acreditar que este pedaço de madeira, que bem poderia ter sido usado para outra finalidade, pode salvá-lo? (Is 44:13-20)

Parece uma situação tola, mas cenas semelhantes não são privilégio dos tempos de Isaías – até os dias hoje a idolatria tenta dominar o lugar de Deus em nossas vidas. E na verdade, um ídolo nada mais é do que a materialização do desejo do homem em ter ele próprio poder – a idolatria evidencia nossa dificuldade de sujeição, de submissão. O orgulho e a soberba nos faz acreditar facilmente em objetos feitos por nós.

E um ídolo não precisa necessariamente ser uma estátua em forma humana – a idolatria está mais presente em nossas vidas do que podemos imaginar: qualquer item amado vira logo um amuleto – roupas, animais de estimação, dinheiro…

Somos fracos e precisamos depender de Deus, o único Senhor, para poder nos livrar de qualquer ato de idolatria que porventura estejamos mantendo, ainda que sem perceber.