Archive for Apocalipse

Culto eterno

Todos os domingos, dois irmãos sentavam-se na primeira fileira de cadeiras da igreja, e observavam seu pai na liderança do culto de adoração. Uma noite, após colocar os meninos na cama, o pai ouviu um dos meninos chorando. Perguntou-lhe o que estava acontecendo, mas o menino hesitava em responder. Finalmente, o garoto confessou: “Papai, a Bíblia diz que vamos adorar a Deus no céu para sempre. Isso é tempo demais!” Por imaginar o céu como um longo culto de adoração em que seu pai estaria liderando, o céu lhe parecia muito entediante!

Embora, algumas vezes, eu gostaria que tivéssemos mais informações sobre o céu, todos nós temos uma certeza: tédio não poderia ser a palavra certa para descrevê-lo. Veremos belezas jamais vistas, incluindo o rio da água da vida, brilhante como cristal (Ap 22:1). Experimentaremos a glória de Deus que iluminará o céu (Ap 21:23 / 22:5), e desfrutaremos de uma vida sem dor ou tristeza (Ap 21:4).

Sim, com certeza adoraremos no céu. Pessoas de toda tribo, língua, povo e nação (Ap 5:9) regozijarão em louvor a Jesus, o Cordeiro digno que morreu e ressuscitou por nós (Ap 5:12).

Iremos juntos gozar na glória da presença do Senhor — para sempre! E nem por um segundo ficaremos entediados!

Fonte: Nosso andar diário

Rei dos reis

Sejam os “reis” deste mundo artistas, celebridades, atletas, magnatas ou mesmo cabeças coroadas: eles vêm e vão. Sua influência pode ser imensa – e seus seguidores fanaticamente leais – mas não dura para sempre.

A bíblia, no entanto, refere-se a Jesus Cristo como o Rei eterno. Apocalipse 17 fala profeticamente de reis terrenos que vão lutar para estabelecer sua autoridade no final dos tempos. Os estudiosos da bíblia têm debatido as identidades destes reis, mas não há nenhum engano a respeito daquele a quem não podem dominar: Guerrearão contra o Cordeiro, mas o Cordeiro os vencerá, pois é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; e vencerão com ele os seus chamados, escolhidos e fiéis (Ap 17:14).

Jesus Cristo, o Senhor é Rei, e Ele reinará para sempre.

O Rei dos reis e Senhor dos senhores,
Que reina hoje dentro do nosso coração,
Um dia vai trazer a Sua paz sobre a terra -
Um reino que não perecerá.

Não há maior privilégio do que ser um súdito do Rei dos reis.

Fonte: Our Daily Bread

Corpo de Cristo

Muitas pessoas questionam a “obrigação” de fazer parte de uma igreja, afinal, Deus não está em todos os lugares? Então podemos cultuá-lo em casa mesmo, certo?

Sim, certo – devemos fazer isso, inclusive. Mas há alguns bons motivos para ser membro de uma igreja e um deles está registrado justamente no livro de Apocalipse, no Cap 12, versos 13-17.

A igreja, corpo de Cristo, unidade, está protegida por Deus e não pode ser destruída pelo diabo. E então, frustrado por não ser capaz de atingir a igreja, por mais que a persiga com furor, satanás dirige toda a sua rira aos filhos da igreja, aos que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus Cristo, que como indivíduos, estão susceptíveis ao engano.

Bom, se teremos que enfrentar o mau, que seja com a maior chance de vencer: juntos. Isso é a igreja. E não precisa nome ou placa na porta. Basta adoradores verdadeiros, que anseiem conhecer, obedecer e praticar a Palavra de Deus.

Fico feliz por fazer parte de uma igreja!

Fiquem com Deus.

Publicado originalmente no meu outro blog: Clique aqui e visite!

Orações de vitória

Quando ele abriu o sétimo selo, houve silêncio no céu por volta de meia hora.
Vi os sete anjos que se acham em pé diante de Deus; a eles foram dadas sete trombetas.
Outro anjo, que trazia um incensário de ouro, aproximou-se e se colocou de pé junto ao altar. A ele foi dado muito incenso para oferecer com as orações de todos os santos sobre o altar de ouro diante do trono.
E da mão do anjo subiu diante de Deus a fumaça do incenso juntamente com as orações dos santos.
Então o anjo pegou o incensário, encheu-o com fogo do altar e lançou-o sobre a terra; e houve trovões, vozes, relâmpagos e um terremoto. 
(Ap 8:1-5)

No livro de Apocalipse, o apóstolo João antevê uma ligação direta entre os mundos: visível e invisível. No ponto culminante da história, o céu permanece silente. Sete anjos em pé com sete trombetas, aguardam. O silêncio impera, como se o céu estivesse na expectativa de ouvir. E um anjo recolhe as orações do povo de Deus na terra — de louvor, lamento, abandono, desespero, súplica — misturadas com incenso e apresentadas perante o trono de Deus (Ap 8:1-4). Rompe-se o silêncio quando o cheiro suave das orações é lançado a terra, enviando tempestade de: “trovões, relâmpagos e terremoto” (Ap 8:5).

A mensagem é clara. As orações são indispensáveis na vitória final sobre o mal, o sofrimento, e a morte.

Fonte: Nosso andar diário

Santo, santo, santo

Ap4

Promessa aos vencedores

Todas as cartas às igrejas da Ásia têm um mesmo padrão. Há, por exemplo, uma identificação de Cristo, uma afirmação do conhecimento íntimo das igrejas, exortações e promessas. Elas foram enviadas para sete igrejas na Ásia que viviam situações distintas, mas que no somatório são situações de todas as igrejas em qualquer época. Portanto, o número sete é literal, pelo fato de serem sete igrejas, e é ao mesmo tempo simbólico, pois indica a totalidade das igrejas em todas as épocas e lugares.

Fonte: Revista Compromisso Ano CVI, nº 424, 4T12

As fraquezas e conquistas destas sete igrejas são as mesmas que nossas igrejas têm hoje. Devemos, portanto, nos esforçar para vencer as fraquezas e procurar manter as conquistas, certos de que as promessas feitas às igrejas da Ásia também são feitas a nós.

Ao vencedor darei o direito de comer da árvore da vida, que está no paraíso de Deus. (Ap 2:7b)

O vencedor de modo algum sofrerá a segunda morte. 
(Ap 2:11b)

Leia as sete cartas na íntegra em Apocalipse 2 e Apocalipse 3, aprenda o que Deus espera das igrejas e conheça todas as promessas que Ele faz aos que vencerem.

Aquele que tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas.
(Ap 3:22)

O poder da palavra

Uma árvore boa dá bom fruto; uma árvore ruim, dá fruto ruim, pois uma árvore é conhecida por seu fruto.
Como podem vocês, que são maus, dizer coisas boas? Pois a boca fala do que está cheio o coração.
Por suas palavras você será absolvido, e por suas palavras será condenado.
(Mateus 12:33, 34b, 37)

O que sai de nossas bocas é muito importante. Tanto que já falamos algumas vezes sobre isso aqui no blog.

Procurar controlar a própria língua é um bom exercício para avaliar os nossos corações e essa busca por dar bons frutos nos aproxima de Deus.

Conheço as suas obras, o seu amor, a sua fé, o seu serviço e a sua perseverança, e sei que você está fazendo mais agora do que no princípio.
(Ap 2:19)

Problemas de língua são muito comuns, mas não podemos nos deixar dominar por ela. Os ramos que produzem maus frutos devem ser cortados fora para que os bons frutos possam crescer saudáveis.

Por suas palavras você será absolvido, e por suas palavras será condenado.

De uma mesma boca poder vir salvação e destruição. Para qual destes caminhos a sua língua o está guiando?

Nem uma lembrança

Aquele que pecar é que morrerá. O filho não levará a culpa do pai, nem o pai levará a culpa do filho. A justiça do justo lhe será creditada, e a impiedade do ímpio lhe será cobrada.

Mas, se um ímpio se desviar de todos os pecados que cometeu e obedecer a todos os meus decretos e fizer o que é justo e direito, com certeza viverá; não morrerá.
Não se terá lembrança de nenhuma das ofensas que cometeu. Devido às coisas justas que tiver feito, ele viverá.
(Ez 18:20-22)

Que difícil depender de nossa própria justiça, não acha?

No antigo testamento ser justo significava adorar a Deus e somente a Ele, não matar, não adulterar, não roubar, guardar o sábado, oferecer sacrifícios, enfim, cumprir a lei.

Mas Jesus ofereceu por nós um sacrifício único e perfeito e fez conosco uma nova aliança. Por que cremos nEle, nossa conduta é transformada, ou seja, matar, roubar, adulterar, etc, deixam de fazer parte de nossas vidas.
E nossas ofensas também serão esquecidas, pois, pelo sangue de Jesus derramado na cruz, fomos santificados (Hb 13:12) e nossos pecados foram lavados (Ap 1:5). Fomos purificados de todo pecado (1 Jo 1:7).

Em Jesus viveremos!

Deus “retribuirá a cada um conforme o seu procedimento”.
Ele dará vida eterna aos que, persistindo em fazer o bem,
buscam glória, honra e imortalidade.
Mas haverá ira e indignação para os que são egoístas,
que rejeitam a verdade e seguem a injustiça.
Pois o salário do pecado é a morte,
mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.

(Rm 2:6-8 / 6:23)

Profecias

O mundo é ávido por saber o futuro.

Com frequência vemos homens e mulheres invadindo os meios de comunicação em massa com afirmações bombásticas a respeito do fim do mundo, do futuro amoroso de alguma personalidade da mídia, de possíveis tragédias causadas por fenômenos naturais, etc, etc… Quando a informação se confirma, surge uma avalanche de seguidores fiéis daquele que propagou a história. Por outro lado, o descrédito e o esquecimento são o destino daqueles que ousaram expôr sua opinião acerca de um fato que não se concretizou.

Em tempos em que até polvos são tido como videntes e desvendadores do futuro, como será que reagiríamos ao ouvir de um servo do SENHOR uma profecia genuína?

Hazael, servo do rei Ben-Hadade, da Síria, foi até Israel à procura do profeta Eliseu, a pedido do próprio rei, que queria informações sobre sua saúde. Para sua surpresa, Hazael recebeu de Eliseu a notícia de que teria muito poder e que atacaria, inclusive, Israel com muita crueldade. Apesar do aparente choque inicial, no dia seguinte Hazael assassinou o rei Ben-Hadade e tomou para si o trono da Síria, dando início ao que profetizara Eliseu. (2 Rs 8:7-15)

Jeú, por sua vez, também não deu muito crédito às palavras do jovem profeta que, a pedido de Eliseu, o ungiu e declarou rei, afirmando ainda que ele seria o responsável por dar fim à família do perverso Acabe. Mas, quando contou aos demais oficiais do rei o ocorrido e viu a reação destes, que gritavam “Jeú é rei!”, Jeú iniciou imediatamente uma conspiração contra o rei Jorão, na tentativa de assumir o trono. (2 Rs 9:1-14)

 Acredito que teríamos as mesmas reações de Hazael, Jeú e tantos outros. Apesar de desejosos por conhecer o futuro, haveria primeiro desconfiança e descrédito. Só acreditaríamos no que de fato acontecesse.

Mas para que se preocupar com profecias que se limitam à nossa curta vida na terra? Melhor é perseverar nos caminhos de Deus e esperar tranquilamente pelo doce futuro que nos espera na eternidade.

Jesus respondeu:
Cuidado, que ninguém os engane.

Pois muitos virão em meu nome, dizendo: ‘Eu sou o Cristo! ’ e enganarão a muitos.
Vocês ouvirão falar de guerras e rumores de guerras, mas não tenham medo. É necessário que tais coisas aconteçam, mas ainda não é o fim.
Nação se levantará contra nação, e reino contra reino. Haverá fomes e terremotos em vários lugares. Tudo isso será o início das dores.
Então eles os entregarão para serem perseguidos e condenados à morte, e vocês serão odiados por todas as nações por minha causa.
Naquele tempo muitos ficarão escandalizados, trairão e odiarão uns aos outros, 
e numerosos falsos profetas surgirão e enganarão a muitos.
Devido ao aumento da maldade, o amor de muitos esfriará,
mas aquele que perseverar até o fim será salvo
(Mt 24:4-13)

Então o anjo me mostrou o rio da água da vida, claro como cristal (…). De cada lado do rio estava a árvore da vida (…)
Já não haverá maldição nenhuma. O trono de Deus e do Cordeiro estará na cidade, e os seus servos o servirão.
Eles verão a sua face, e o seu nome estará em suas testas.
Não haverá mais noite. Eles não precisarão de luz de candeia nem da luz do sol, pois o Senhor Deus os iluminará; e eles reinarão para todo o sempre. 
(Ap 22:1-5)

Abra a porta

O Senhor está com vocês quando vocês estão com Ele. Se o buscarem, Ele deixará que o encontrem, mas, se o abandonarem, Ele os abandonará. (2 Cr 15:2)

Pois assim diz o SENHOR:
Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo. (Ap 3:20)


Recordarei os feitos do Senhor; recordarei os teus antigos milagres.
Meditarei em todas as tuas obras e considerarei todos os teus feitos.
Teus caminhos, ó Deus, são santos. Que deus é tão grande como o nosso Deus?
(Sl 77:11-13)

Abra a porta do seu coração e receba a presença de Deus em sua vida. Desfrute ainda hoje de todo amor e misericórdia que o SENHOR tem para lhe oferecer.