Tag Archive for Acabe

Profecias

O mundo é ávido por saber o futuro.

Com frequência vemos homens e mulheres invadindo os meios de comunicação em massa com afirmações bombásticas a respeito do fim do mundo, do futuro amoroso de alguma personalidade da mídia, de possíveis tragédias causadas por fenômenos naturais, etc, etc… Quando a informação se confirma, surge uma avalanche de seguidores fiéis daquele que propagou a história. Por outro lado, o descrédito e o esquecimento são o destino daqueles que ousaram expôr sua opinião acerca de um fato que não se concretizou.

Em tempos em que até polvos são tido como videntes e desvendadores do futuro, como será que reagiríamos ao ouvir de um servo do SENHOR uma profecia genuína?

Hazael, servo do rei Ben-Hadade, da Síria, foi até Israel à procura do profeta Eliseu, a pedido do próprio rei, que queria informações sobre sua saúde. Para sua surpresa, Hazael recebeu de Eliseu a notícia de que teria muito poder e que atacaria, inclusive, Israel com muita crueldade. Apesar do aparente choque inicial, no dia seguinte Hazael assassinou o rei Ben-Hadade e tomou para si o trono da Síria, dando início ao que profetizara Eliseu. (2 Rs 8:7-15)

Jeú, por sua vez, também não deu muito crédito às palavras do jovem profeta que, a pedido de Eliseu, o ungiu e declarou rei, afirmando ainda que ele seria o responsável por dar fim à família do perverso Acabe. Mas, quando contou aos demais oficiais do rei o ocorrido e viu a reação destes, que gritavam “Jeú é rei!”, Jeú iniciou imediatamente uma conspiração contra o rei Jorão, na tentativa de assumir o trono. (2 Rs 9:1-14)

 Acredito que teríamos as mesmas reações de Hazael, Jeú e tantos outros. Apesar de desejosos por conhecer o futuro, haveria primeiro desconfiança e descrédito. Só acreditaríamos no que de fato acontecesse.

Mas para que se preocupar com profecias que se limitam à nossa curta vida na terra? Melhor é perseverar nos caminhos de Deus e esperar tranquilamente pelo doce futuro que nos espera na eternidade.

Jesus respondeu:
Cuidado, que ninguém os engane.

Pois muitos virão em meu nome, dizendo: ‘Eu sou o Cristo! ’ e enganarão a muitos.
Vocês ouvirão falar de guerras e rumores de guerras, mas não tenham medo. É necessário que tais coisas aconteçam, mas ainda não é o fim.
Nação se levantará contra nação, e reino contra reino. Haverá fomes e terremotos em vários lugares. Tudo isso será o início das dores.
Então eles os entregarão para serem perseguidos e condenados à morte, e vocês serão odiados por todas as nações por minha causa.
Naquele tempo muitos ficarão escandalizados, trairão e odiarão uns aos outros, 
e numerosos falsos profetas surgirão e enganarão a muitos.
Devido ao aumento da maldade, o amor de muitos esfriará,
mas aquele que perseverar até o fim será salvo
(Mt 24:4-13)

Então o anjo me mostrou o rio da água da vida, claro como cristal (…). De cada lado do rio estava a árvore da vida (…)
Já não haverá maldição nenhuma. O trono de Deus e do Cordeiro estará na cidade, e os seus servos o servirão.
Eles verão a sua face, e o seu nome estará em suas testas.
Não haverá mais noite. Eles não precisarão de luz de candeia nem da luz do sol, pois o Senhor Deus os iluminará; e eles reinarão para todo o sempre. 
(Ap 22:1-5)

Satisfação do dever cumprido

Quatrocentos profetas de Israel estavam reunidos diante de Acabe e Josafá, reis de Israel e Judá, respectivamente. O objetivo era descobrir se estes dois reinos deveriam ou não atacar a Síria. Todos os profetas afirmavam que o SENHOR entregaria a cidade de Ramote-Gileade nas mãos de Acabe. (1 Rs 22:6)

Acontece que nenhum destes profetas eram de fato profetas do SENHOR, já que Jezabel, a maldosa esposa de Acabe, havia dizimado os profetas de Deus que eram contrários às práticas pagãs defendidas pela rainha.

Por insistência de Josafá, Acabe mandou chamar Micaías, este sim, profeta do SENHOR. Micaías não tinha boa fama com o rei Acabe; era acusado de nunca profetizar coisas boas a respeito do rei, mas sempre coisas ruins (1 Rs 22:8), reflexo, obviamente, das atitudes inconsequentes de Acabe. Mas o rei preferia ter ao seu lado aqueles que sempre lhe diziam o que queria ouvir – Acabe não buscava a vontade de Deus, mas sim a sua própria vontade.

O mensageiro enviado para trazer Micaías à presença dos reis alertou para o que lhe esperava: “Veja, todos os outros profetas estão predizendo que o rei terá sucesso. Sua palavra também deve ser favorável” (1 Rs 22:13). Ninguém queria ver o rei contrariado.

Micaías, por sua vez, estava disposto a proclamar a vontade Deus, independente do que fosse… “Juro pelo nome do Senhor, que direi o que o Senhor me mandar” (1 Rs 22:14).

A vontade de Deus teria se cumprido, ainda que Micaías não tivesse tido a coragem de enfrentar o rei Acabe com a verdade. Mas o compromisso daquele que vive para o SENHOR, deve ser honrar a verdade e engrandecer o nome de Deus, para que todos na face da terra reconheçam que só Deus é SENHOR.

Micaías poderia ter se misturado aos quatrocentos falsos profetas, alegando que, de fato, Acabe sairia vitorioso da guerra contra a Síria. O rei morreria no campo de batalha e Micaías estaria livre – talvez nem se lembrassem mais dele em todo o reino. Mas a escolha de Micaías lhe trouxe muito mais recompensas; ao final daquele dia, a morte do rei foi muito mais do que mera fatalidade da guerra: para todos aqueles que ouviram a profecia dos lábios de Micaías, foi a prova de que Deus é soberano e de que Sua vontade se cumpre, haja o que houver, sempre. E em vez de carregar sobre suas costas o peso e a vergonha da mentira, Micaías conquistou a satisfação do dever cumprido e a alegria de ter sido usado por Deus para o cumprimento dos Seus propósitos.

Deus vai agir, ainda que você se cale. Mas não será muito melhor fazer parte dos planos maravilhosos de Deus do que ficar alheio, se escondendo atrás de mentira e falsidade?

Podemos nos esconder dos homens, mas não de Deus.

Sigamos o exemplo de Micaías e que nossas vidas sejam usadas para honra e glória do SENHOR!

Tome uma posição

Elias dirigiu-se ao povo e disse:
“Até quando vocês vão oscilar entre duas opiniões? Se o Senhor é Deus, sigam-no; mas, se Baal é Deus, sigam-no”.
O povo, porém, nada respondeu.
(1 Rs 18:21)

Elias desafiou o povo a tomar uma posição:
Seguir aquele que fosse o Deus verdadeiro.

Porque tantas pessoas oscilaram entre estas duas escolhas?
Talvez alguns não estivessem certos. Muitos, porém, sabiam que o SENHOR era Deus, porém, gostavam dos prazeres pecaminosos e de outros benefícios que tinham ao seguirem Acabe em sua adoração idolátrica.

É importante tomar uma posição ao lado do SENHOR. Se nos deixamos levar pelo que é agradável e fácil, algum dia descobriremos que temos adorado a um deus falso – a nós mesmos.

Fonte: Bíblia de Estudo – Aplicação pessoal (Ed. CPAD)