Tag Archive for Ezequiel

Visão do plano perfeito

Ezequiel estava exilado na Babilônia quando em visões de Deus foi levado à terra de Israel (Ez 40:2).

Descrevendo a visão, Ezequiel explica como seria o local da habitação de Deus por meio de palavras que as pessoas podiam entender. Deus queria que vissem o grande esplendor que Ele havia planejado para os que vivessem fielmente.

Um templo como o que viu Ezequiel nunca foi construído, mas a visão tinha o objetivo de mostrar o plano perfeito de Deus para o seu povo: a adoração, a presença do Senhor, as bênçãos decorrentes destas. Ao ler os Capítulos 40 a 43 de Ezequiel, não deixe os detalhes obscurecerem os pontos principais desta visão. Um dia todos aqueles que forem fiéis a Deus desfrutarão a vida eterna com Ele. Deixe a excelência desta visão erguê-lo e ensiná-lo sobre o Deus a quem você serve e adora.

Fonte: Bíblia de Estudo – Aplicação pessoal (Ed. CPAD)

Não há impossível

Na visão do vale de ossos secos recordamos a criação do homem em duas partes: formado do pó e completado com o fôlego da vida.

Deus mostra os ossos ao profeta Ezequiel, que os descreve como sendo muito secos e em grande quantidade. A pergunta que Deus fez a Ezequiel é de grande importância:

Filho do homem, estes ossos poderão tornar a viver? (Ez 37:3a)

Impossibilidade, pensaríamos nós. São muitos ossos, estão secos, não há mais chance. A resposta do profeta, no entanto, foi proveniente da maturidade de seu relacionamento com o Senhor:

Senhor DEUS, tu o sabes. (Ez 37:3b)

Impossibilidade? Não para Deus.

“Profetiza, Ezequiel!” E o servo cumpre a ordem do Senhor. Ouve-se um barulho forte, os ossos se juntam, agora não são mais secos, são fruto da Palavra do Senhor.

Volta a ordem do Senhor da vida a Ezequiel:

Profetiza ao espírito, profetiza, ó filho do homem, e dize ao espírito: Assim diz o Senhor DEUS: Vem dos quatro ventos, ó espírito, e assopra sobre estes mortos, para que vivam. (Ez 37:9)

Mais uma vez, o obediente profeta cumpre a ordem:

E profetizei como Ele me deu ordem; então o espírito entrou neles, e viveram, e se puseram em pé, um exército grande em extremo. (Ez 37:10)

A visão fala da recondução de um Israel purificado, o que aconteceria após o período de exílio. O povo que se considerava morto e sem futuro ouve uma ordem que o devolve à vida. A visão de Ezequiel, relatada ao povo, devolveu a esperança aos exilados que anelavam serem restaurados.

Impossibilidade? Não para Deus. O reavivamento é obra dEle. Do princípio ao fim, é ação, dEle. A nós cabe a singela ação de obedecer ao que Ele disse.

Extraído de A Coluna da Verdade (estudos)

Clique aqui e leia o texto completo sobre o vale de ossos secos.

Certamente acontecerá

“Quando tudo isso acontecer — e certamente acontecerá — eles saberão que um profeta esteve no meio deles”. (Ez 33:33)

Essa foi a afirmação mais triste do texto de hoje. Os povo convivia com um mensageiro de Deus, eram aconselhados por ele, mas não lhe davam atenção. As palavras ditas pelo profeta eram ouvidas, mas não colocadas em prática (Ez 33:32b). E então Deus diz a Ezequiel: ‘Não se preocupe, meu servo. A palavra que você prega em meu nome se cumprirá, e então este povo teimoso reconhecerá que você era verdadeiramente um profeta de Deus.’

Você não ficaria triste se estivesse no lugar de Ezequiel? Eu sim.
As pessoas acreditariam nele, mas apenas depois de concretizadas as desgraças causadas pelo pecado que dominava o povo; acreditariam nele quando já não houvesse mais tempo para arrependimento.

Não sejamos rebeldes como Israel.
Creia em Jesus hoje! No dia do juízo poderá não haver mais tempo para arrependimento.

Agora e constantemente

Estão chegando os dias em que toda visão se cumprirá.
Eu, o Senhor, falarei o que eu quiser, e isso se cumprirá sem demora. Pois em seus dias, ó nação rebelde, cumprirei tudo o que eu disser, palavra do Soberano Senhor.
Nenhuma de minhas palavras sofrerá mais demora; tudo o que eu disser se cumprirá, palavra do Soberano Senhor. 
Ezequiel 12:23b, 25, 28

Ezequiel foi orientado pelo Senhor a advertir o povo de Israel:
As palavras de Deus se cumpririam em breve!

Menos de seis anos mais tarde, Jerusalém seria destruída, mesmo assim, o povo ainda era cético.. A incredulidade e a falsa segurança os levaram a crer que tal falto nunca aconteceria.

O apóstolo Pedro lidou com este problema na igreja e, a respeito disso, registrou:

Não se esqueçam disto, amados: para o Senhor um dia é como mil anos, e mil anos como um dia.
O Senhor não demora em cumprir a sua promessa, como julgam alguns. Pelo contrário, ele é paciente com vocês, não querendo que ninguém pereça, mas que todos cheguem ao arrependimento. 
(2 Pe 3:8-9)

É perigoso dizer que Cristo nunca retornará ou considerar Sua vinda muito distante a ponto de ser irrelevante hoje. Tudo o que Deus diz acontece. Não ouse presumir que terá tempo bastante para consertar sua vida com Deus. Busque o Senhor AGORA e CONSTANTEMENTE.

Adaptado de Bíblia de Estudo – Aplicação pessoal (Ed. CPAD)

Doce alimento

E ele me disse:
“Filho do homem, coma este rolo; depois vá falar à nação de Israel”.

Eu abri a boca, e ele me deu o rolo para eu comer. E acrescentou:
“Filho do homem, coma este rolo que estou lhe dando e encha o seu estômago com ele”. Então eu o comi, e em minha boca era doce como mel. 

(Ez 3:1-3)

Em sua visão, Ezequiel se alimentou da mensagem de Deus e considerou que este alimento espiritual não era apenas bom, mas também doce como mel.

Nós também, se “digerirmos” a Palavra de Deus, veremos que não apenas nos tornaremos mais fortes na fé, mas também perceberemos que a sabedoria de Deus adoçará nossas vidas.

Entretanto, é preciso nos alimentarmos espiritualmente da mesma forma que o fazemos fisicamente, ou seja, isto implica fazer mais do que ler casualmente a Palavra de Deus. Devemos nos alimentar dela constantemente.

Adaptado de Bíblia de Estudo – Aplicação pessoal (Ed. CPAD)

266º dia: Ez 40-42

Ezequiel teve a visão do templo ideal, o local perfeito para adoração a Deus. Nunca foi construído um templo como este! Também, não é difícil perceber que algo construído por mãos humanas nunca chegaria perto da perfeição que Ezequiel pôde contemplar.

Mas, houve templo perfeito neste mundo:

Jesus lhes respondeu: “Destruam este templo, e eu o levantarei em três dias”.
Os judeus responderam: “Este templo levou quarenta e seis anos para ser edificado, e o senhor vai levantá-lo em três dias?”
Mas o templo do qual ele falava era o seu corpo.
Depois que ressuscitou dos mortos, os seus discípulos lembraram-se do que ele tinha dito. Então creram na Escritura e na palavra que Jesus dissera.
(Jo 2:19-22)

Nós somos com Cristo parte de um mesmo corpo, a igreja, da qual Ele é a cabeça.

Deus colocou todas as coisas debaixo dos pés de Jesus e o designou como cabeça de todas as coisas para a igreja, que é o seu corpo, a plenitude daquele que enche todas as coisas, em toda e qualquer circunstância. (Ef 1:22-23)

Portanto hoje somos nós, em Cristo, o templo perfeito neste mundo. Dentro de nós habita o Espírito Santo de Deus para operar o amor, a justiça e a misericórdia.

Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? (1 Co 6:19)

265º dia: Ez 37-39

O vale de ossos é uma boa ilustração. Ossos secos, amontoados pelo chão, sendo aos poucos reconstruídos, transformando-se novamente em seres vivos depois de receberem desde os quatro ventos o sopro do espírito. É uma linda mensagem. (Ez 37:1-10)

Não há limites para o poder de Deus. Acaso podem ossos tornar a viver? Ezequiel sabia a resposta: “Ó Soberano Senhor, só tu o sabes” (Ez 37:3b).

Podemos ter ossos, carne e pele e ainda assim estarmos mortos. Mas o Espírito Santo de Deus nos ressuscita e nos dá vida.

Tenham um ótimo dia. Fiquem com Deus!

263º dia: Ez 31-33

Ezequiel foi usado por Deus para alertar o povo durante o exílio. Muitos o ouviam. Diziam uns aos outros: ‘Venham ouvir a mensagem que veio da parte do Senhor’ (Ez 33:30b). Ezequiel devia acreditar que suas palavras chegavam ao coração de todas aquelas pessoas, mas não era bem assim… E o alerta veio do próprio Deus:

O meu povo vem a você, como costuma fazer, e se assenta diante de você para ouvir as suas palavras, mas não as põe em prática. Com a boca eles expressam devoção, mas o coração deles está ávido de ganhos injustos.

De fato, para eles você não é nada mais do que alguém que entoa cânticos de amor com uma bela voz e que sabe tocar um instrumento, pois eles ouvem as suas palavras, mas não as põem em prática. (Ez 33:31, 32)

Os tempos mudam, mas o homem daquela época é o mesmo de hoje em dia.

Quantos frequentam igrejas apenas para esquentar os bancos?

Quantos nem sequer ouvem a mensagem que está sendo transmitida?

Quantos vão aos cultos e missas todos os domingos, mas passam o resto da semana distantes de Deus?

Que possamos expressar devoção com a boca, e ter o coração cheio de amor e retidão.

Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim. (Gl 2:20)

260º dia: Ez 22-24

Jerusalém estava cheia de príncipes que usavam o seu poder para derramar sangue. O povo tratava seus pais com desprezo, oprimiam os estrangeiros e maltratavam órfãos e viúvas. Desprezaram as dádivas sagradas de Deus! Aquela terra estava infestada de caluniadores, pessoas prontas para derramar sangue. Praticavam atos lascivos. Desonravam a cama dos seus pais, cometiam adultério com a mulher do seu próximo. Havia aqueles que aceitavam suborno para derramar sangue e também os que emprestavam visando lucro a juros ilícitos, extorquindo o próximo. Israel se esquecera de Deus. (Ez 22:6-12)

A este povo Ezequiel levou as palavras do SENHOR:

Mas você me verá bater as minhas mãos uma na outra contra os ganhos injustos que você obteve e contra o sangue que você derramou. Será que a sua coragem suportará ou as suas mãos serão fortes para o que eu vou fazer no dia em que eu tratar com você? Eu, o SENHOR, falei, e o farei. (Ez 22:13, 14)

E você, já se fez essa pergunta? Porventura estará firme o teu coração? Porventura estarão fortes as tuas mãos, nos dias em que Deus tratará contigo?

256º dia: Ez 8-11

Devia ser difícil para Ezequiel acreditar que de fato o seu povo era merecedor de tamanho castigo. Mas a verdade é que Deus havia esperado pacientemente que Israel se voltasse para os bons caminhos e agora era chegada a hora de prová-lo.

Deus mostrou a Ezequiel quão grande eram as transgressões de seus conterrâneos, práticas verdadeiramente repugnantes (Ez 8:1-18). Agora Ezequiel estava consciente de todo o mal que habitava naquela nação e desesperou-se por perceber que eram merecedores dos castigos que estavam por vir. Prostrado, rosto em terra, clamou a Deus:Ah! Soberano SENHOR! Vais destruir todo o remanescente de Israel lançando a tua ira sobre Jerusalém? (Ez 9:8). E a resposta de Deus não podia ser mais esperançosa. De fato muitos seriam destruídos (Ez 11:21), mas aos fiéis assim disse o Soberano SENHOR:

Embora eu os tenha mandado para terras muito distantes entre os povos e os tenha espalhado entre as nações, por breve período tenho sido um santuário para eles nas terras para onde foram. Eu os ajuntarei dentre as nações e os trarei de volta das terras para onde foram espalhados, e lhes devolverei a terra de Israel. Eles voltarão para ela e retirarão todas as suas imagens repugnantes e os seus ídolos detestáveis. Darei a eles um coração não dividido e porei um novo espírito dentro deles; retirarei deles o coração de pedra e lhes darei um coração de carne. Então agirão segundo os meus decretos e serão cuidadosos em obedecer às minhas leis.

Eles serão o meu povo, e eu serei o seu Deus. (Ez 11:16-20)