Tag Archive for fidelidade

Restaurando o relacionamento

Deus ama perfeita e completamente. E Seu amor é u a atitude em ação – presenteando, guiando e guardando. Ele é completamente verdadeiro, fiel para com Suas promessas e o seu povo escolhido. Mas constantemente rejeitam o Senhor, quebram a aliança, seguem outros deuses e vivem por si mesmos. Assim seu relacionamento com o Deus amoroso está quebrado, como um vaso caído ao chão.

Mas a ruptura não é irreparável; a esperança não está completamente perdida. O Senhor pode curar, consertar ou fabricar o vaso novamente. O perdão está disponível e é precisamente a graça de Deus.

Esta é a mensagem de Malaquias, o profeta de Deus em Jerusalém. Suas palavras lembravam aos judeus, a nação escolhida do Senhor, de sua desobediência voluntária, a começar pelos sacerdotes (Ml 1:1 a 2:29), e também incluía cada um em particular (Ml 2:10 a 3:15). Eles mostraram desprezo pelo nome de Deus (Ml 1:6), ofereceram sacrifícios profanos (Ml 1:7-14), levaram outros ao pecado (Ml 2:7-9), infringiram as leis do Senhor (Ml 2:11-16), chamaram o mal de “bem” (Ml 2:17), guardaram os dízimos e as ofertas de Deus para si mesmos (Ml 3:8-9) e tornaram-se arrogantes (Ml 3:13-15). O relacionamento foi rompido, então experimentariam o juízo e o castigo.

Em meio a tanta maldade, porém, havia alguns fiéis – o remanescente – aqueles que amavam e honravam a Deus. O Senhor derramaria Suas bênçãos sobre estes homens e mulheres (Ml 3: 16-18).

Malaquias traz um retrato impressionante da deslealdade de Israel, mostrando claramente que o povo era merecedor do castigo. Mas toda esta mensagem está entretecida com a esperança – a possibilidade de perdão. Este fato está graciosamente expresso em Ml 4:2…

Mas para vós, os que temeis o meu nome, nascerá o sol da justiça, e cura trará nas suas asas; e saireis e saltareis como bezerros da estrebaria.

Malaquias conclui seu livro com uma promessa do “profeta Elias”, que oferecerá o perdão de Deus a todas as pessoas através do arrependimento e da fé (Ml 4:5-6).

O livro de Malaquias constitui uma ponte entre o Antigo e o Novo Testamento. Ao lê-lo, considere-se como o destinatário desta mensagem que Deus envia ao seu povo. Avalie a profundidade de seu compromisso, a sinceridade de sua adoração e a direção de sua vida. Então permita que o Senhor restaure seu relacionamento com Ele através de Seu amor e de Seu perdão.

Fonte: Bíblia de Estudo – Aplicação pessoal (Ed. CPAD)

Fiel ao chamado

O que o profeta Jeremias anunciou a todo o povo de Judá e aos habitantes de Jerusalém foi isto:
Durante vinte e três anos a palavra do Senhor tem vindo a mim, desde o décimo terceiro ano de Josias, filho de Amom, rei de Judá, até o dia de hoje. E eu a tenho anunciado a vocês, dia após dia, mas vocês não me deram ouvidos.
(Jr 25:2-3)

Imagine pregar a mesma mensagem durante 23 anos e ser continuamente rejeitado!

Jeremias enfrentou uma situação como esta, mas, por estar comprometido com Deus, continuou a proclamar: “Converta-se cada um do seu caminho mau e de suas más obras”. Independente da resposta do povo, Jeremias não desistiu. 

Deus nunca deixa de amar-nos, mesmo quando o rejeitamos. Podemos agradecer a Ele por não desistir de nós e, como Jeremias, comprometer-nos a nunca abandoná-lo. A despeito da reação que as pessoas tenham quando você lhes falar a respeito de Deus, permaneça fiel ao elevado chamado que recebeu dEle e continue a testemunhar.

Fonte: Bíblia de Estudo – Aplicação pessoal (Ed. CPAD)

Mau e amargo

Observem as nações e povos dos quatro cantos do mundo. Por acaso algum deles já trocou os seus deuses? E eles nem sequer são deuses! Mas povo de Deus com frequência troca a sua Glória por deuses inúteis. (Jr 2:10-11)

O alerta de Jeremias também é para nós. Quantos neste mundo são fiéis a falsos deuses… Enquanto isso falta compromisso para com o Senhor verdadeiro.

Abandonar o Senhor é mau e amargo. E nós mesmos somos responsáveis pelo que acontece quando escolhemos nos afastar dEle. (Jr 2:19, 17)

Encontre-se hoje com Deus e não se aparte dEle. Ele deseja habitar em sua vida e lhe trazer descanso e paz.

Justiça, fidelidade e humildade

O que Deus quer de nós? Simples: “Pratique a justiça, ame a fidelidade e ande humildemente com o seu Deus” (Mq 6:8b).

Se desejamos agradar ao SENHOR, devemos observar em nossa conduta estes aspectos: justiça, fidelidade e humildade. A cada dia, observe se estas características estão presentes nas suas ações. É preciso praticá-las.

Palavra de amor

Os vivos, somente os vivos, te louvam, como hoje estou fazendo; os pais contam a tua fidelidade a seus filhos. (Is 38:19)

Uma outra versão diz que o pai aos filhos fará notória a tua verdade.

E é assim que a Palavra de Deus se propaga pelos quatro cantos do mundo, de geração em geração. Mesmo tendo atualmente à nossa disposição muitos meios de comunicação em massa, nenhum deles é tão eficiente para levar às boas novas do evangelho do que o calor de uma palavra amiga, dirigida especialmente a alguém a quem amamos. E se amamos nossos filhos e aqueles que estão à nossa volta, desejamos compartilhar com eles a inesgotável graça de Deus, não é?

Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todas as suas forças. Que todas estas palavras que hoje lhe ordeno estejam em seu coração.
Ensine-as com persistência a seus filhos. Converse sobre elas quando estiver sentado em casa, quando estiver andando pelo caminho, quando se deitar e quando se levantar(Dt 6:5-7)

Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta, tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. Ele, pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus. (Hb 12:1-2)

Propósito na adversidade

Naamã, comandante do exército do rei da Síria, era muito respeitado e honrado pelo seu senhor. Mas esse grande guerreiro ficou leproso e a possibilidade de cura para ele veio pela boca de uma menina israelita, que vivia como serva em sua casa, depois de ter sido raptada pelos Sírios em um ataque à Israel.

Esta menina poderia ter permanecido calada, afinal, porque faria o bem àqueles que a mantinham como prisioneira e serviçal? Mas ela preferiu falar e deixou que Deus agisse por meio de suas palavras.

Pela iniciativa de uma menina israelita de nome desconhecido, o poderoso comandante Naamã não foi apenas curado da lepra, mas foi liberto da escravidão da idolatria, pois creu no poder e magnitude de Deus, o SENHOR.

Leia a história completa em 2 Rs 5:1-14

Uma menina sequestrada ainda jovem, distanciada de sua família e de sua terra natal, vivendo como serva em uma casa de estrangeiros teria aparentemente todos os motivos para rejeitar a Palavra de Deus. Mas em vez disso, a menina desta narrativa confiou ainda mais no SENHOR e aproveitou as circunstâncias de sua história para propagar as maravilhas do Deus de Israel para o mundo.

Deus tinha um propósito pra esta menina quando permitiu que ela fosse levada ativa à Síria. A fidelidade da moça permitiu que os planos de Deus se cumprissem para sua vida.

E nós, como estamos enfrentando as adversidades? Que Deus nos ajude a enxergar em cada situação o Seu propósito para nossas vidas!

O segredo do casamento

O amor de Salomão e da mulher sulamita (infelizmente a bíblia não revela seu nome), nos brinda com lindos poemas. Mas estas palavras não foram escritas apenas para serem lidas. Coloque-as em prática no seu casamento e veja Deus agir em sua vida.

O segredo é tornar todos os dias num jardim, e todas as tardes num bosque… diariamente. Se não quisermos manter a linguagem poética, diria que o segredo é o voto de amor e de fidelidade, diariamente renovados. Devemos renovar todos os dias, os votos de amor e de fidelidade. Todos os dias, dizer a nós mesmos que amamos nossa amada ou nosso amado. Todos os dias, dizer a ela ou a ele que estamos repletos de amor e nos rendemos. Todos os dias, declarar ao mundo que nos cerca que somos fiéis – que somos dela, somos dele, somos do amor que nos conquistou, que nos roubou o coração, e não tem jeito.

Homens, homens – se temos olhos, fixemos esses olhos nos olhos de nossas amadas. Olhos que muito saltitam aqui e ali se esquecem de renovar seus votos, e os espinhos, que espinhos eram, tornam-se agradabilíssimas flores fresquíssimas, cheirosas, apetitosas, e lá se vai o amor que um dia experimentamos… e lá se vai casamento vale abaixo… Homens, homens, olhem para suas esposas, nos olhos delas (Ct 1:15b), e falem para elas que as amam (Ct 1:15a), e que suas casas são cedros, e que o teto de vocês são ciprestes (Ct 1:17), que ela é bela e seus olhos, pombas… Falem com suas esposas, maridos: tenham certeza de que elas gostam muito disso. Falem: e ouvirão a amada, suspirando – eu sou do meu amado!

Mulheres, mulheres, tratem bem de seu leito, mantendo-o viçoso (Ct 1:16b). Não sintam vergonha de olhar para seu marido e confessar aos 30 anos, aos 40, aos 50, aos 60… que ele a atrai (Ct 1:16b) e que você está viva!, e que se sente tomada de ternura e de desejo. Fale para ele que ama e que o ama (Ct 1:16a) e não se sinta menos cristã porque gosta dos beijos de sua boca (Ct 1:2). Permita-se viver ao lado de seu marido, e sinta plenamente o vigor com que Deus brindou vocês, mulheres maravilhosas, que fazem de nós homens pequenos-bobos de amor, e tolos poetas, que poesia não fazemos. Calamos de amor… é o amor quem declama.

http://www.ouviroevento.pro.br/outraspublicacoes/cantares.htm
Em 07/07/12

Não a nós

Não a nós, Senhor, nenhuma glória para nós, mas sim ao Teu nome, por Teu amor e por Tua fidelidade!  (Sl 115:1)

Amor que chega aos céus

O teu amor, Senhor, chega até os céus;
a tua fidelidade até as nuvens.

A tua justiça é firme como as altas montanhas;
as tuas decisões insondáveis como o grande mar.
Tu, Senhor, preservas tanto os homens quanto os animais.

Como é precioso o teu amor, ó Deus!
Os homens encontram refúgio à sombra das tuas asas.

Eles se banqueteiam na fartura da tua casa;
tu lhes dás de beber do teu rio de delícias.

Pois em ti está a fonte da vida; graças à tua luz, vemos a luz. 

(Sl 36:5-9)

Fidelidade, pecado e perdão

A história narrada no capítulo 12 de 2 Samuel é bastante conhecida.

Davi, Bate-Seba e Urias protagonizam em poucos versículos um história triste. Cobiça, adultério, assassinato… O que Davi fez desagradou o SENHOR (2 Sm 12:27b).

O rei ungido por Deus, conhecido pelos seus grandes feitos, sempre preocupado em obedecer ao SENHOR dos exércitos, chegou de uma vez só ao limite do pecado.

Essa trágica história tem muito a nos ensinar, mas vou destacar dois aspectos:

1- Mesmo o mais fiel dos fiéis estará sujeito ao pecado.

O mal nos cerca, nos ronda, usa nossas fraquezas e está sempre à espreita, preparado para nos conduzir diretamente para um caminho de ruína e destruição. É preciso estar pronto para dizer não. Pronto para seguir em frente sem olhar para trás.

Como? Vigiando e orando.

Vigiar para saber discernir o certo do errado. Uma das boas formas de se fazer isso é estudando a Palavra de Deus.

Orar para manter um relacionamento íntimo com Deus. Só com a força dEle em nós seremos capazes de vencer o mal e nos manter afastados do pecado.

2- Mesmo o pecado mais abominável, aos olhos dos homens pode ser perdoado por Deus.

O amor e misericórdia de Deus são infinitos. Ele está pronto a perdoar. Basta que haja arrependimento de coração.

Você está pronto para ser perdoado? Por que não? Não é preciso esperar estar perfeito para pedir perdão a Deus. Não se engane: Essa espera não terá fim. Sem a presença do soberano SENHOR em nossas vidas, nunca alcançaremos nível algum de perfeição. Só Ele é capaz de nos fortalecer o suficiente para nos manter ‘nos trilhos’. Deus quer perdoar hoje, agora, do jeito que somos. Deixar o arrependimento para amanhã pode ser nossa derrota. Arrependa-se hoje. Peça perdão agora. E desfrute da graça de Deus.