Tag Archive for humilhação

Cegos, surdos e mudos

Assim diz o Senhor:
Ponham-se nas encruzilhadas e olhem; perguntem pelos caminhos antigos, perguntem pelo bom caminho. Sigam-no e acharão descanso”.
Mas vocês disseram: ‘Não seguiremos!’

Coloquei sentinelas entre vocês e disse: Prestem atenção ao som da trombeta! Mas vocês disseram: ‘Não daremos atenção’. 
(Jr 6:16-17)

O que devemos fazer é claro. O caminho está bem delimitado e sinalizado. Basta desejarmos seguir na direção correta. Mas quase sempre nossas reações são as mesmas do que aquelas dos contemporâneos de Jeremias, a quem ele dirigia estas palavras – nos fazemos de bobos, nos fingimos de desentendidos e escolhemos deliberadamente seguir pelo caminho exatamente oposto.

Povo rebelde, obstinado de coração e de ouvidos! Vocês são iguais aos seus antepassados: sempre resistem ao Espírito Santo! (At 7:51)

Sim, ainda somos este mesmo povo rebelde. Mas temos bons motivos para enfrentarmos essa nossa rebeldia, afinal, lembram-se do que aconteceu com Israel pouco tempo depois da palavra de Jeremias? Foram exilados, humilhados, maltratados… E o caminho de rebeldia, que parecia bom, se transformou em duro sofrimento.

Mas Jesus nos oferece descanso. As dificuldades estarão presentes, mas não irão além do que podemos suportar. É uma doce promessa:

Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso.
Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas.
Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.
(Mt 11:28-30)

Presente e futuro

Ontem, falamos sobre o rei Manassés que, mesmo reconhecido por sua grande iniquidade, foi perdoado ao reconhecer seus pecados e humilhar-se diante de Deus.

Hoje, conhecemos Amom, filho de Manassés, que cultivou os hábitos iníquos do do seu antecessor enquanto viveu. Ao contrário de seu pai Manassés, não se humilhou diante do Senhor, antes, aumentou a sua culpa (2 Cr 33:23).

Estes dois personagens são um bom exemplo de como nossas ações presentes afetam nosso futuro. Talvez não sejamos tão maus quanto foram Manassés e Amom, mas, como eles, somos pecadores e podemos compartilhar do mesmo destino de um ou outro. O que vamos escolher, humildade e perdão ou arrogância e culpa?

Peça perdão

Manassés, porém, desencaminhou Judá e o povo de Jerusalém, a ponto de fazerem pior do que as nações que o Senhor havia destruído diante dos israelitas.
O Senhor falou a Manassés e a seu povo, mas não lhe deram atenção.
Por isso o Senhor enviou contra eles os comandantes do exército do rei da Assíria, os quais prenderam Manassés, colocaram-lhe um gancho no nariz e algemas de bronze, e o levaram para a Babilônia.
Em sua angústia, ele buscou o favor do Senhor, o seu Deus, e humilhou-se muito diante do Deus dos seus antepassados.
Quando ele orou, o Senhor o ouviu e atendeu o seu pedido; de forma que o trouxe de volta a Jerusalém e a seu reino. E assim Manassés reconheceu que o Senhor é Deus. 
(2 Cr 33:9-13)

Em uma lista de reis perversos, Manassés poderia ser apontado como o pior. Sua vida foi uma coleção de iniquidades. Ele adorou ídolos, sacrificou seus filhos e profanou o Templo do Senhor. Entretanto, no fim, reconheceu seus pecados e pediu perdão a Deus, que ouviu seu clamor.

Se o Senhor perdoou Manassés, certamente pode perdoar qualquer pessoa.

Reconheça seus pecados e peça perdão hoje mesmo. Não carregue sozinho o peso da culpa. Ninguém está fora do alcance da misericórdia de Deus.

Adaptado de: Bíblia de Estudo – Aplicação pessoal (Ed. CPAD)

Corações obstinados

“Mas o meu povo não quis ouvir-me; Israel não quis obedecer-me.
Por isso os entreguei ao seu coração obstinado, para seguirem os seus próprios planos.” (Sl 81:11-12)

Não precisamos de inimigos. Quando nos rebelamos, não é preciso que Deus envie opressores para nos destruir, basta que Ele nos deixe sós por um instante, entregues às nossas próprias vontades humanas e pecadoras e nós mesmos nos jogaremos ao fundo do poço. E sim, às vezes o SENHOR nos permite andar segundo nossa própria vontade, para que percebamos que nossa teimosia só pode ter como consequência, ações desastrosas.

Deus poderia com muita facilidade nos obrigar a adorá-lo, mas esse não é o seu desejo. Ele deseja um culto consciente e verdadeiro e não um circo de marionetes. Por isso nos agraciou com o livre arbítrio e por isso permite os nossos tropeços, para aprendermos com os nossos erros e reconhecermos então, de coração, sua soberania sobre nossas vidas.

“Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar, buscar a minha face e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu pecado e curarei a sua terra.” (2 Cr 7:14)

Ainda há bondade

Roboão, herdeiro de Salomão, reinou sobre Judá por 17 anos. Infelizmente, na maior parte do reinado, agiu com maldade e pela infidelidade demonstrada ao SENHOR, Judá foi atacada por Sisaque, rei do Egito, com um exército imenso e poderoso (2 Cr 12:2-4).

No momento de desespero, os líderes de Israel e o rei se humilharam e disseram: “O Senhor é justo” (2 Cr 12:6). E diante da confissão, Deus não permitiu que o reino fosse destruído, porque em Judá ainda havia boas coisas (2 Cr 12:12).

Em Judá ainda havia boas coisas. Embora as atitudes daquele reino apenas refletissem seu lado mau e obscuro, lá no fundo ainda havia bondade. E Deus podia ver isso.

Você se acha mau? Não se considera digno do amor de Deus? Esqueça isso… Deus olha para o seu coração e se lá ainda houver algo de bom, Ele poderá enxergar e te livrar da destruição. O importante é reconhecer suas fraquezas, confessar seus pecados e confiar na soberania do SENHOR.

Sincero e espontâneo

Mical era filha de Saul e a primeira esposa do rei Davi. Mical não teve filhos (2 Sm 6:23) e talvez esse seja um dos motivos de sua personalidade amargurada.

Ao assistir o cortejo que cercava a arca da aliança, quando esta era trazida para Jerusalém, Mical observou que Davi vinha no meio da multidão, dançando com todas as suas forças perante o SENHOR (2 Sm 6:14). Mas em vez de compartilhar da alegria do marido, Mical desprezou a atitude dele, afinal, como poderia um rei prestar-se a tal situação, humilhando-se diante do povo?

Acontece que o que Mical enxergou como humilhação, Davi fez em honra a Deus e não tinha do que se envergonhar ou por que se arrepender.

Deus se agrada de atos de adoração sinceros e espontâneos como o de Davi. Mas não devemos simular um louvor fervoroso ou, por outro lado, nos envergonhar por adorar ao SENHOR. Quando agimos assim, pensamos no que os outros irão pensar e nos esquecemos de Deus, que deve ser o único e verdadeiro motivo do nosso clamor.

Bendito seja o Senhor, o Deus de Israel, por toda a eternidade.
Que todo o povo diga: “Amém!”
Aleluia! 
(Sl 106:48)

253º dia: 2 Cr 33-36

Manassés fez o que era mau aos olhos do SENHOR. Se envolveu em todos os tipos de práticas pagãs, inclusive sacrificando os próprios filhos e levou todo o povo a pecar (2 Cr 33:2a, 6, 9). Qualquer um poderia pensar que já não haveria mais conserto para este homem, mas o final desta história é surpreendente:

Angustiado, Manassés buscou o favor do Senhor, o seu Deus, humilhou-se muito diante do Deus dos seus antepassados e quando ele orou, o Senhor o ouviu e atendeu o seu pedido; de forma que o trouxe de volta a Jerusalém e a seu reino. E assim Manassés reconheceu que o Senhor é Deus e praticou o bem até o final da vida (2 Cr 33:12-16).

Há esperança! Nunca é tarde para voltar-se para Deus. Ele está nos esperando de braços abertos…

Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo. (Ap 3:20)

245º dia: 2 Cr 7-9

E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra. (2 Cr 7:14)

Isso não é lindo!!! Hoje vou procurar memorizar este versículo, refletindo sobre ele e te convido a fazer o mesmo. O amor de Deus está à nossa disposição, apenas precisamos recebê-lo em nossos corações.

Tenham um ótimo dia!