Tag Archive for infidelidade

Aquele a quem eu louvo

Embora os nossos pecados nos acusem, age por amor do teu nome, ó Senhor!
Nossas infidelidades são muitas; temos pecado contra ti.

Senhor, reconhecemos a nossa impiedade e a iniqüidade dos nossos pais;
temos de fato pecado contra ti.

Por amor do teu nome não nos desprezes; não desonres o teu trono glorioso.
Lembra-te da tua aliança conosco e não a quebres. 

(Jr 14:7, 20-21)

Cura-me, Senhor, e serei curado;
salva-me, e serei salvo, pois tu és aquele a quem eu louvo. 
(Jr 17:14)

Ainda há bondade

Roboão, herdeiro de Salomão, reinou sobre Judá por 17 anos. Infelizmente, na maior parte do reinado, agiu com maldade e pela infidelidade demonstrada ao SENHOR, Judá foi atacada por Sisaque, rei do Egito, com um exército imenso e poderoso (2 Cr 12:2-4).

No momento de desespero, os líderes de Israel e o rei se humilharam e disseram: “O Senhor é justo” (2 Cr 12:6). E diante da confissão, Deus não permitiu que o reino fosse destruído, porque em Judá ainda havia boas coisas (2 Cr 12:12).

Em Judá ainda havia boas coisas. Embora as atitudes daquele reino apenas refletissem seu lado mau e obscuro, lá no fundo ainda havia bondade. E Deus podia ver isso.

Você se acha mau? Não se considera digno do amor de Deus? Esqueça isso… Deus olha para o seu coração e se lá ainda houver algo de bom, Ele poderá enxergar e te livrar da destruição. O importante é reconhecer suas fraquezas, confessar seus pecados e confiar na soberania do SENHOR.

236º dia: 1 Cr 7-9

O povo de Judá foi levado prisioneiro para a Babilônia por sua infidelidade. (1 Cr 1:9b)

Em um outra tradução lemos:

E os de Judá foram transportados a Babilônia, por causa da sua transgressão. (1 Cr 1:9b)

Infidelidade, transgressão… Eu diria desobediência! Judá foi insubordinada, insubmissa. Agradava-se de Deus apenas quando lhe convinha. Buscava a ajuda do SENHOR nos momentos de dificuldade, mas se esquecia dEle quando as bençãos eram alcançadas. Acontece que todo ato de desobediência se converte em algo negativo: ao desobedecer nossos pais, ficamos de castigo; ao desobedecer o chefe, perdemos o emprego… A desobediência de Judá o levou ao exílio. Se nos desviarmos da palavra de Deus, sofreremos as consequências. Estejamos atentos!

“Olhai, vigiai e orai; porque não sabeis quando chegará o tempo.” (Mc 13:33)

58º dia: Nm 34 a 36

Hoje começo com uma frase encontrada na internet e que me agradou, sobre o livro de Números:

“Embora Números nos dê um relato do povo escolhido que deixa claro que não havia neles nada de bom, a ênfase não é sobre o pecado e a tolice de Israel, mas sobre a santidade de Deus. Esse livro continua a ênfase de Levítico, de que Deus é santo e, portanto, seu povo deve ser santo. Números descreve com clareza aguda a estupidez e malignidade da obstinação do homem, e a paciência e santidade de Deus o rei.”

De fato, como o povo reclamou! O povo de Israel reclamou da escassez de comida (Nm 11:4-6 e 21:5), das dificuldades no deserto (Nm 11:1-3), de medo dos gigantes (Nm 13:33 e 14:2), etc, etc… Mas o amor de Deus permitiu que Israel chegasse até as campinas de Moabe, à porta da terra prometida.

Mais um livro que termina, mais uma vitória que Deus me concede. Sou imensamente grata pelo privilégio de estar acompanhada diariamente da palavra de Deus!

Finalizando, um outro texto encontrado na internet:

O tema do livro de Números é o serviço e o andar do povo de Deus. Nele podemos ver a severidade e a bondade de Deus. Na geração velha (que saiu do Egito) vemos a severidade de Deus, Sua justiça e a inflexibilidade da Sua Palavra. Porque o povo desobedeceu a Deus e à Sua Palavra, sofreu correção severa. Esta geração toda (menos Josué e Calabe) morreu no deserto por causa da sua incredulidade e infidelidade. Na geração nova (que nasceu no deserto e de 20 anos para baixo) vemos a bondade de Deus e a fidelidade infalível em cuprir a Sua promessa e propósito de dar ao Seu povo a terra prometida.