Tag Archive for morte

Nada vai nos separar

Quem nos separará do amor de Cristo?

Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada?

Como está escrito:
“Por amor de ti enfrentamos a morte todos os dias; somos considerados como ovelhas destinadas ao matadouro”.

Mas, em todas estas coisas somos mais que vencedores,
por meio daquele que nos amou. 

Pois estou convencido de que nem morte nem vida, nem anjos nem demônios, nem o presente nem o futuro, nem quaisquer poderes, nem altura nem profundidade, nem qualquer outra coisa na criação será capaz de nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.

(Rm 8:35-39)

Morte gloriosa

Quando chegaram ao lugar chamado a Caveira, ali o crucificaram.
E o povo estava olhando. Os príncipes zombavam dele. E também os soldados o escarneciam, dizendo: Se tu és o Rei dos Judeus, salva-te a ti mesmo. (…)
E, clamando Jesus com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isto, expirou.
(Lc 23:33a, 35a, 36a, 37, 46)

Jesus foi morto em uma cruz, ao lado de dois bandidos, escarnecido, humilhado. Acusado de ser “o rei dos judeus”… Uma ironia. Enquanto os acusadores imaginavam que este era o castigo ideal para aquele que blasfemava afirmando ser o filho de Deus, não puderam perceber que se cumpriam as Escrituras. Se tivessem prestado um pouco mais de atenção nos detalhes teriam percebido, pelas circunstâncias, que aquele a quem culpavam era, na verdade, o próprio Filho de Deus. Bom, ainda que eles tivessem caído em si a tempo, o plano de Deus teria se cumprido, de uma forma ou de outra…

A glória de Jesus se consagrou com sua ressurreição, mas já estava presente durante toda sua vida e foi evidente a cada acontecimento desde a celebração da Páscoa com os apóstolos até sua morte na cruz.

Ressurreição e vida

Disse-lhe Jesus: “Eu Sou a ressurreição e a vida. Quem crê em Mim, ainda que morra, viverá.” (Jo 11:25)

Lázaro era amigo de Jesus, mas não tinha imunidade especial. Jesus frequentava a sua casa, e mesmo assim ele ficou doente. Suas irmãs mandaram um recado para Jesus: Está enfermo aquele a quem amas… Mas ao receber a mensagem, Jesus permaneceu mais dois dias onde estava. Quando chegou, Lázaro já estava morto e sepultado havia quatro dias. Marta, irmã de Lázaro, num tom de censura, diz a Jesus: Se Tu estiveras aqui, meu irmão não teria morrido. Jesus, porém, não chegou atrasado, pois o tempo de Deus não é o nosso.

A ressurreição é um milagre maior do que a cura de um enfermo e a ressurreição de uma pessoa sepultada há quatro dias é uma demonstração indiscutível do poder daquEle que É a ressurreição e a vida. Jesus chorou no túmulo de Lázaro e deu uma ordem expressa: Tirai a pedra. Marta ainda intervém: Senhor, já cheira mal, mas Jesus lhe corrige: Se creres, verás a glória de Deus. Imediatamente, Jesus levanta Sua voz para dentro do túmulo, e grita: Lázaro, vem para fora. Lázaro levantou vivo, a glória de Deus se manifestou, e muitos creram no Filho de Deus.

Fonte: Blog Soli Deo Gloria

Clique aqui e leia a história completa da ressurreição de Lázaro.

* * * * * * *

E que tal ouvir uma música inspirada nessa linda história de poder e glória?

170º dia: 1 Rs 14-16

Depois de ser dividido em dois reinos, Israel, em menos de 100 anos, teve muitos reis. Até o capítulo de hoje já foram citados 10 deles. Destes, apenas um fez o que era reto aos olhos do SENHOR (1 Rs 15:11). Todos os demais andaram em pecado, cultuaram deuses pagãos, e fizeram o que era abominável aos olhos do SENHOR. Dentre os personagens do texto de hoje, o rei Asa é uma exceção, uma minoria. Que nós tenhamos forças para não sermos como a maioria. O destino destes maus reis é bem conhecido, “porque o salário do pecado é a morte”. Sejamos como o rei Asa e estejamos aptos a receber “o dom gratuito de Deus, que é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso SENHOR (Rm 6:23).