Tag Archive for Palavra de Deus

Plano de leitura da bíblia

Mais um ano se vai e eu fico muito satisfeita por ter passado 2012 na companhia da Palavra de Deus diariamente.

Como vocês sabem, li a bíblia inteira pela primeira vez em 2011 e acabo de terminar a leitura pela segunda vez. Desta vez foi mais difícil, mas bem mais edificante, porque ao reler as histórias conseguimos aprender mais profundamente os ensinamentos nelas contidos. Foi maravilhoso.

Em 2013 desejo que você também tenha mais contato com a Palavra de Deus e que, conhecendo mais a vontade do Senhor para sua vida, seja mais e mais abençoado e testemunhe do evangelho de Cristo a mais e mais pessoas, com palavras e atitudes.

Abaixo, deixo o plano de leitura completo que utilizei este ano. Use à vontade!

Plano de Leitura da Bíblia – Clamarei

Também recomendo os planos de leitura da Sociedade Bíblica do Brasil, que você pode consultar clicando aqui.

Tenham todos um ótimo 2013 e que a graça de Cristo esteja com todos nós!

Corpo de Cristo

Muitas pessoas questionam a “obrigação” de fazer parte de uma igreja, afinal, Deus não está em todos os lugares? Então podemos cultuá-lo em casa mesmo, certo?

Sim, certo – devemos fazer isso, inclusive. Mas há alguns bons motivos para ser membro de uma igreja e um deles está registrado justamente no livro de Apocalipse, no Cap 12, versos 13-17.

A igreja, corpo de Cristo, unidade, está protegida por Deus e não pode ser destruída pelo diabo. E então, frustrado por não ser capaz de atingir a igreja, por mais que a persiga com furor, satanás dirige toda a sua rira aos filhos da igreja, aos que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus Cristo, que como indivíduos, estão susceptíveis ao engano.

Bom, se teremos que enfrentar o mau, que seja com a maior chance de vencer: juntos. Isso é a igreja. E não precisa nome ou placa na porta. Basta adoradores verdadeiros, que anseiem conhecer, obedecer e praticar a Palavra de Deus.

Fico feliz por fazer parte de uma igreja!

Fiquem com Deus.

Publicado originalmente no meu outro blog: Clique aqui e visite!

Desejo ser íntegro

O ano de 2007 ficou conhecido como “O Ano de Vida Enganosa” para a Coréia do Sul, devido aos inúmeros escândalos no país envolvendo acadêmicos que apresentaram pesquisas e estudos com conclusões falsas e aos políticos corruptos. Uma pesquisa feita por 340 professores selecionou a frase chinesa “ja-gi-gi-in” (enganando a si mesmo e a outros), para definir o ano.

Não deveríamos nos surpreender ao ouvir sobre tal tipo de engano. O apóstolo Paulo escreveu: Contudo, os perversos e impostores irão de mal a pior, enganando e sendo enganados (2 Tm 3:13).

Enganar significa fazer com que os outros creiam na falsidade como sendo a verdade e aceitar o errado como sendo o certo.

Nossa defesa contra o engano é conhecer a Palavra de Deus porque toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça (2 Tm 3:16). A correção visa corrigir o que está errado e a instrução, tornar conhecido o que é certo. A Palavra de Deus não somente nos conscientiza do que está errado, mas também nos estimula e nos ensina a fazer o que é correto.

2012 está terminando… Qual é a sua resolução para o ano que se inicia?

Caminhar corretamente diante de Deus e dos outros e ser perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra? (2 Tm 3:17). Então leia e aplique a Palavra de Deus, pedindo que o Senhor o torne uma pessoa íntegra.

Fonte: Nosso andar diário

Maduros na Palavra

Portanto, deixemos os ensinos elementares a respeito de Cristo e avancemos para a maturidade, sem lançar novamente o fundamento do arrependimento de atos que conduzem à morte, da fé em Deus,
da instrução a respeito de batismos, da imposição de mãos, da ressurreição dos mortos e do juízo eterno. Assim faremos, se Deus o permitir. (Hb 6:1-3)

Certos princípios elementares são essenciais para todos os crentes – todos devem entendê-los. Estas doutrinas básicas incluem a importância da fé, a tolice de tentar salvar-se por meio de boas obras, o significado do batismo e dons espirituais, e os fatos da ressurreição e da vida eterna. Para continuar a amadurecer em nossa compreensão, precisamos ir além (mas não para longe) dos ensinos elementares, tendo uma compreensão mais completa da fé. E isto é o que o autor pretende que seus leitores façam (Hb 6:3). Os cristãos maduros devem ensinar as doutrinas básicas aos novos cristãos. Então, agindo de acordo com o que conhecem, os que são maduros aprenderão ainda mais da Palavra de Deus.

Fonte: Bíblia de Estudo – Aplicação pessoal (Ed. CPAD)

Leia a bíblia

Ler a bíblia é algo muito prazeroso.

É gostoso descobrir os detalhes das histórias famosas, conhecer histórias incríveis que não são tão famosas, perceber que cada história se relaciona com as outras de forma única, como se fossem uma única…

Que bom descobrir que personagens de destaque eram tão humanos como nós.
Que bom conhecer o plano de Deus para nossas vidas!

Muitas vezes, ao ler a Palavra de Deus, é como se alguém estivesse falando com a gente diretamente… E está! Leia a bíblia e ouça o que Deus tem a te dizer.

Um bom texto para começar está na leitura de hoje (1 Pe 1:3-9):

Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo!

Conforme a sua grande  misericórdia, Ele nos regenerou para uma esperança viva, por meio da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, para uma herança que jamais poderá perecer, macular-se ou perder o seu valor. Herança guardada nos céus para vocês que, mediante a fé, são protegidos pelo poder de Deus até chegar a salvação prestes a ser revelada no último tempo.

Nisso vocês exultam, ainda que agora, por um pouco de tempo, devam ser entristecidos por todo tipo de provação.

Assim acontece para que fique comprovado que a fé que vocês têm é genuína e resultará em louvor, glória e honra, quando Jesus Cristo for revelado.

Mesmo não o tendo visto, vocês o amam; e apesar de não o verem agora, creem nEle e exultam com alegria indizível e gloriosa, pois vocês estão alcançando o alvo da sua fé, a salvação das suas almas.

Praticar a Palavra

Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos. (Tg 1:22-23)

É importante ler e ouvir o que a Palavra de Deus diz, mas é muito mais importante obedecê-la e fazer o que ela diz. Podemos medir a eficiência do tempo de nosso estudo bíblico pelo efeito que ele tem em nosso comportamento e atitudes. Estamos colocando em ação aquilo que estudamos?

Fonte: Bíblia de Estudo – Aplicação pessoal (Ed. CPAD)

Tentação no deserto

Jesus foi levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo.

Então o diabo o levou à cidade santa, colocou-o na parte mais alta do templo e lhe disse:

“Se você é o Filho de Deus, jogue-se daqui para baixo. Pois está escrito:
‘Ele dará ordens a seus anjos a seu respeito, e com as mãos eles o segurarão, para que você não tropece em alguma pedra’”.

Jesus lhe respondeu: “Também está escrito:
‘Não ponha à prova o Senhor, o seu Deus’”. 

(Mt 4:1, 5-7) – Leia também em Lc 4:9-12

Na tentativa de desviar Jesus de seus caminho, o diabo usou a própria Palavra de Deus. Compare suas palavras com o que diz Salmos 91:11-12

Porque a seus anjos ele dará ordens a seu respeito, para que o protejam em todos os seus caminhos; com as mãos eles o segurarão, para que você não tropece em alguma pedra.

Mas então isso significa que o diabo conhece a a Bíblia?

Sim, conhece. E muito! E vai usar isso sem qualquer escrúpulo contra aqueles que não souberem se defender, distorcendo palavras, inventando interpretações e usando a desculpa de que “está escrito”.

Mas como, então se defender de mais essa estratégia ardilosa?

Sendo como Jesus, conhecedor profundo da Palavra, de forma que não seja possível ser enganado pelo uso indecoroso de trechos isolados das escrituras.

Não é à toa que a bíblia é comparada à uma arma:

Pois a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais afiada que qualquer espada de dois gumes; ela penetra ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e julga os pensamentos e intenções do coração. 
(Hb 4:12)

E se tanto nós como o diabo empenhamos a mesma espada, vencerá aquele que tiver maior intimidade com o instrumento e portanto, maior habilidade para manusear a arma e derrotar o inimigo.

Precisava de um incentivo para ler mais a bíblia? Aqui está.
Nos desertos da vida, o diabo irá usar a Palavra de Deus contra você.
E então, quem vencerá?

Conhecer para obedecer

A obediência é um assunto recorrente entre Cristãos. De fato, é preciso obedecer a Deus de coração. Acontece que o princípio básico do ‘obedecer’ é o ‘conhecer’. Afinal, como será possível obedecer se as regras não forem conhecidas. Então hoje falaremos do conhecer…

Antes de dizer “Me obedeça!” os pais alertam seus filhos a respeito do que deve ser obedecido:

_ Você não pode subir aí. Me obedeça!

Conhecedores de qual é a ‘lei’, os filhos terão plenas condições de obedecê-las ou arcarão com a consequência da desobediência – aliás, não é raro que os pais já antecipem a sentença:

_ Você não pode subir aí. Me obedeça ou vai ficar sem o doce que você gosta.

Algumas vezes, também não raras, os filhos simplesmente não prestam a devida atenção às recomendações e o resultado dessa ignorância consciente é a mesma penalidade recebida no caso do descumprimento deliberado da ordem.

E o que tudo isso tem a ver com obedecer a Deus?
Bom, acho que se trata de uma boa ilustração para entendermos que:

1- Para obedecer a Deus é preciso conhecer Sua Palavra.

Deus já nos deu todas as orientações necessárias para que possamos viver de acordo com Sua vontade. Temos o privilégio de ter a bíblia à nossa disposição. Devemos usar e abusar dela. Não faça de sua bíblia mais um dos enfeites da casa. É um livro poderoso, sim, mas não como objeto e sim como Palavra Viva, mas para que estas palavras façam a diferença em nossas vidas, precisamos saboreá-las a cada dia.

As tuas mãos me fizeram e me formaram;
dá-me entendimento para aprender os teus mandamentos. 
Salmos 119:73

2- Desobedecer tem consequências

Dura realidade. É muito bom manter os olhos fitos apenas nas boas promessas que a bíblia nos traz, mas não podemos desprezar as sentenças que cairão sobre os desobedientes…

Como é feliz aquele que não segue o conselho dos ímpios,
não imita a conduta dos pecadores, nem se assenta na roda dos zombadores!

Ao contrário, sua satisfação está na lei do Senhor, e nessa lei medita dia e noite.
Não é o caso dos ímpios! São como palha que o vento leva.
Por isso os ímpios não resistirão no julgamento,
nem os pecadores na comunidade dos justos.

Pois o Senhor aprova o caminho dos justos,
mas o caminho dos ímpios leva à destruição! 

(Salmos 1:1-2, 4-6)

3- Não ouvir é o mesmo que desobedecer

Quando desprezamos a leitura da bíblia e erramos por desconhecer seus preceitos, estamos em desobediência.

Não basta ter uma bíblia, precisamos ler e compreender seu conteúdo.

Não basta ler a bíblia, precisamos estudar, meditar, decorar e, então, obedecer – vivendo e testemunhando os decretos do Senhor.

A tua palavra é lâmpada que ilumina os meus passos
e luz que clareia o meu caminho. 

(Salmos 119:105)

Doce alimento

E ele me disse:
“Filho do homem, coma este rolo; depois vá falar à nação de Israel”.

Eu abri a boca, e ele me deu o rolo para eu comer. E acrescentou:
“Filho do homem, coma este rolo que estou lhe dando e encha o seu estômago com ele”. Então eu o comi, e em minha boca era doce como mel. 

(Ez 3:1-3)

Em sua visão, Ezequiel se alimentou da mensagem de Deus e considerou que este alimento espiritual não era apenas bom, mas também doce como mel.

Nós também, se “digerirmos” a Palavra de Deus, veremos que não apenas nos tornaremos mais fortes na fé, mas também perceberemos que a sabedoria de Deus adoçará nossas vidas.

Entretanto, é preciso nos alimentarmos espiritualmente da mesma forma que o fazemos fisicamente, ou seja, isto implica fazer mais do que ler casualmente a Palavra de Deus. Devemos nos alimentar dela constantemente.

Adaptado de Bíblia de Estudo – Aplicação pessoal (Ed. CPAD)

O livro da lei

Em 2011 li a bíblia toda pela primeira vez e me deparei com uma série de histórias desconhecidas para mim até então. Hoje já reli mais da metade da bíblia, mas agora a sensação é diferente… Começo a descobrir os meus textos favoritos e a encontrar coisas novas em trechos já lidos e muito conhecidos.

Um dos textos que eu mais gosto (se é que é possível classificar desta forma), é o relato do reinado de Josias, na ocasião em que ele inicia a restauração do templo, encontra o livro da lei e firma um compromisso com Deus (2 Rs 22 e 2 Cr 34).

Josias foi um bom rei. Ele fez o que o Senhor aprova e andou nos caminhos de Davi, seu predecessor, sem desviar-se nem para a direita nem para a esquerda (2 Rs 22:2, 2 Cr 34:2). Josias desejou restaurar o templo e designou os levitas para liderarem o trabalho, mas ele não podia imaginar que esta atitude lhe revelaria muito mais do que as velhas paredes daquele velho templo… Esquecido em meio aos escombros adormecia o livro da lei. O sumo sacerdote Hilquias, quando o encontrou, parece ter ficado sem ação… Quando imagino esta cena, visualizo Hilquias quase em estado de choque. Depois de uns minutos ele então compartilha a descoberta com o secretário Safã e então ficam os dois em choque. Que grande descoberta! O que fazer com este livro? O que significam estas palavras?

A ação óbvia foi levar o livro ao rei Josias, que saberia o que fazer. E ele de fato soube!

Josias era um homem de Deus, mas não conhecia o livro da lei. Provavelmente a maioria daquela geração sequer havia ouvido falar da lei de Moisés, consequência natural de uma nação governada tantos anos pela maldade, pela iniquidade e pela idolatria.

Ao ouvir as palavras daquele estranho livro, Josias se desesperou, pois percebeu o quão distante ele e todo o seu povo estavam de Deus. Mas, decidido a fazer o que é certo, tomou uma decisão que eu considero das mais bonitas em toda a bíblia: reuniu todo o povo, dos mais simples aos mais importantes, e compartilhou com todos as palavras daquele livro, lendo-o em voz alta ele próprio, o rei. Ao final todos se comprometeram a cumprir a aliança de Deus.

Nossa, que emoção deve ter tomado conta dos corações presentes naquele momento! Um verdadeiro culto com sinceridade, fé e alegria. Todos juntos adorando o único Senhor.

Com essa história aprendemos algumas coisas:

1- É bom compartilhar a Palavra de Deus com os que amamos. Devemos ficar felizes ao ver outras pessoas desfrutando a graça de Deus.

2- Devemos amar a todos. Só assim seremos capazes de nos afastar do egoísmo e levar a Palavra de Deus a todo o mundo.

3- Deus é o objetivo de nosso culto. Não importa se individual ou coletivo; se Deus não estiver presente, não haverá corações quebrantados.

4- Cultos coletivos fortalecem os indivíduos. Juntos somos mais fortes, suportamos uns aos outros, incentivamos uns aos outros.