Tag Archive for pecados

Panela de pecados

Porque assim diz o Soberano Senhor:
“Ai da cidade sanguinária, da panela que agora tem uma crosta,
cujo resíduo não desaparecerá!” (Ez 24:6)

A cidade de Jerusalém era tão incrustada de pecados quanto uma panela muito suja, que não poderia ser limpa.

Deus quis purificar a vida dos habitantes de Jerusalém, e deseja fazer o mesmo com a nossa vida hoje. Às vezes Ele tenta purificar-nos através de dificuldades e circunstâncias problemáticas. Quando você enfrentar tempos difíceis, permita que o pecado seja eliminado de sua vida e olhe para o seus problemas como oportunidades para que sua fé cresça.

Adaptado de Bíblia de Estudo – Aplicação pessoal (Ed. CPAD)

Aquele a quem eu louvo

Embora os nossos pecados nos acusem, age por amor do teu nome, ó Senhor!
Nossas infidelidades são muitas; temos pecado contra ti.

Senhor, reconhecemos a nossa impiedade e a iniqüidade dos nossos pais;
temos de fato pecado contra ti.

Por amor do teu nome não nos desprezes; não desonres o teu trono glorioso.
Lembra-te da tua aliança conosco e não a quebres. 

(Jr 14:7, 20-21)

Cura-me, Senhor, e serei curado;
salva-me, e serei salvo, pois tu és aquele a quem eu louvo. 
(Jr 17:14)

Não volte a pecar

Vejam!
O braço do Senhor não está tão curto que não possa salvar,
e o seu ouvido tão surdo que não possa ouvir.

Mas as suas maldades separaram vocês do seu Deus;
os seus pecados esconderam de vocês o rosto dEle, e por isso Ele não os ouvirá. 

(Is 59:1-2)

Não há como estar perto do pecado e de Deus ao mesmo tempo. Um nos afasta do outro.

Alguns se perguntam:
‘Se Deus nos oferece perdão então podemos pecar, depois pedimos perdão e pronto!’

Não sejamos enganados por essa doutrina vazia, artimanha do inimigo para tirar de vez Deus de nossas vidas. Lembrem-se sempre: o pecado nos afasta de Deus.

Sim, Deus é o Senhor do perdão, mas, lembra-se do que Jesus disse à mulher adúltera, depois de salva-la do apedrejamento?

Declarou Jesus: “Eu também não a condeno. Agora vá e abandone sua vida de pecado(Jo 8:11).

Jesus disse ainda algo semelhante ao paralítico que havia curado há pouco:

“Olhe, você está curado. Não volte a pecar, para que algo pior não lhe aconteça” (Jo 5:14).

Somos perdoados e, ao mesmo tempo, exortados a não cometermos os mesmos erros. Certamente não seremos capazes de alcançar a perfeição neste mundo, mas precisamos buscar com afinco manter o pecado o mais afastado possível, e assim, Deus estará cada vez mais perto.

O perdão de Deus estará sempre disponível àqueles que se arrependerem de coração e entregarem suas vidas ao Senhor, mas será que é possível haver arrependimento verdadeiro por parte daqueles que pecam deliberadamente, por acreditar que depois serão perdoados? Se você age como estes últimos, cuidado: o inimigo pode estar te pregando uma peça, e vai concluir o seu feito, se você não vigiar.

Não deseje pecar. Não se exponha a situações pecaminosas conscientemente. Não se deixe levar pelo que a sociedade considera correto, mesmo consciente de que Deus não aprova determinadas atitudes…

E a respeito dos pecados que cometemos sem perceber, oremos a Deus como o salmista:

Quem pode discernir os próprios erros? Absolve-me dos que desconheço! (Sl 19:12)

Busquem o Senhor

Busquem o Senhor enquanto se pode achá-lo; clamem por ele enquanto está perto.
(Isaías 55:6)

Isaías exorta-nos a buscar a Deus enquanto Ele está próximo. Deus não planeja afastar-se, porém, muitas vezes, O deixamos ou erguemos barreiras de pecados entre nós e Ele.

Não espere até encontrar-se à deriva, e longe de Deus, para procurá-lo. Quanto mais tempo passar, mais difícil será volta para Ele. Também existe a triste possibilidade de Deus vir a julgar os homens antes que você decida voltar. Busque a Deus agora, enquanto pode fazê-lo, antes que seja tarde demais.

Fonte: Bíblia de Estudo – Aplicação pessoal (Ed. CPAD)

Sentimentos incontroláveis

Amnom estava apaixonado por Tamar, irmã de meu irmão Absalão. Ele ficou angustiado por causa de sua meio-irmã a ponto de adoecer, pois parecia-lhe impossível aproximar-se dela. (2 Sm 13:2, 4)

O sentimento incontrolável de Amnom culminou em uma tragédia familiar. Ele acabou violentando a irmã e mais tarde foi assassinado pelo irmão.

Sentimentos incontroláveis não são bom sinal. Quase sempre é o diabo tentando usar nossas muitas fraquezas para nos fazer cometer os mais variados pecados.

Sempre que estiver prestes a agir por impulso pare e reflita. O que irá fazer é correto? Não se deixe dominar pelas emoções. Defina seus atos conscientemente, escolha o caminho de retidão e se aproxime de Deus.

Amor que não merecemos

O Senhor é compassivo e misericordioso, mui paciente e cheio de amor.
Não acusa sem cessar, nem fica ressentido para sempre;
não nos trata conforme os nossos pecados,
nem nos retribui conforme as nossas iniquidades.
 (Aleluia!)
Pois como os céus se elevam acima da terra,
assim é grande o seu amor para com os que o temem;

e como o Oriente está longe do Ocidente,
assim Ele afasta para longe de nós as nossas transgressões. 

(Sl 103:8-12)

188º dia: Is 1-3

Digam aos justos que tudo lhes irá bem, pois comerão do fruto de suas ações.
Mas ai dos ímpios! Pois tudo lhes irá mal! Terão a retribuição pelo que fizeram as suas mãos. Ai deles! Pois trouxeram desgraça sobre si mesmos.

Lavem-se! Limpem-se! Removam suas más obras para longe das vistas de Deus! Parem de fazer o mal, aprendam a fazer o bem! Busquem a justiça, acabem com a opressão.
E então, embora os seus pecados sejam vermelhos como escarlate, eles se tornarão brancos como a neve; embora sejam rubros como púrpura, como a lã se tornarão.
(Is 3:10,11,9b / 1:16, 17a, 18)

178º dia: Jn 1-4

Quem não conhece a história de Jonas? Aquele que sobreviveu depois de ter sido engolido por um grande peixe.

Jonas foi chamado por Deus para pregar contra a grande cidade de Nínive, mas recusou a missão que lhe foi confiada (Jn 1:1-3). Certamente não era uma missão das melhores. Jonas teria que ir até Nínive, uma cidade da poderosa Assíria, inimiga de Israel, e ainda por cima clamaria ostensivamente contra ela. Seria uma missão perigosa, certamente. Mas não foi apenas por medo que Jonas recusou o chamado de Deus. Jonas não desejava que os habitantes de Nínive tivessem a oportunidade de se arrepender de sua perversidade, ele queria vê-los punidos por seus pecados. Ele preferia morrer do que ver o povo ímpio de Nínive alcançar o perdão Deus (Jn 4:1-3).

Então Jonas fugiu, ou tentou fugir (Jn 1:3), pois, como fugir da presença de Deus? Logo, Jonas percebeu que não haveria saída e atendeu ao chamado do SENHOR, dirigindo-se então à Nínive (Jn 3:3).

Surpreendentemente, ao ouvir as palavras de Jonas, todos em Nínive, incluindo o rei, creram em Deus, se arrependeram, jejuaram e clamaram a Deus. Abandonaram os maus caminhos e a violência. Receberam em troca a compaixão de Deus, que os livrou da destruição antes anunciada por Jonas (Jn 3:5-10).

Mas Jonas, em vez de alegrar-se com tantas almas convertidas ao SENHOR, irou-se e preferiu a morte (Jn 4:1-3).

Jonas acreditava que Nínive não merecia perdão. Mas Deus não queria apenas salvar os ninivitas arrependidos, Ele queria ensinar a Jonas (e a nós), que todos os que clamam verdadeiramente por Sua graça são atendidos. Não cabe a nós dizer quem é bom ou mau, quem está certo ou errado. De Deus é este encargo, o qual Ele cumpre com amor, justiça e misericórdia.

Vamos seguir as palavas de Jesus:

Vocês julgam por padrões humanos; eu não julgo ninguém. Mesmo que eu julgue, as minhas decisões são verdadeiras, porque não estou sozinho. Eu estou com o Pai, que me enviou. (Jo 8:15,16)

Não julguem, para que vocês não sejam julgados. Pois da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados; e a medida que usarem, também será usada para medir vocês. Por que você repara no cisco que está no olho do seu irmão, e não se dá conta da viga que está em seu próprio olho? Como você pode dizer ao seu irmão: ‘Deixe-me tirar o cisco do seu olho’, quando há uma viga no seu? Hipócrita, tire primeiro a viga do seu olho, e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão.” (Mt 7:1-5)

83º dia: Jz 19 a 21

O final de Juízes está longe de ser feliz. Os pecados recorrentes levaram o povo a guerrear entre si e a tribo de Benjamim quase foi extinta. Quanta tragédia! Cada um fazia o que lhe parecia certo… (Jz 21:25) E acabaram dizimados por suas próprias mãos. É isso o que acontece quando teimamos em seguir as nossas vontades e não a de Deus: somos aniquilados por nossas próprias ações. Todo o livro de Juízes é um grande exemplo do que acontece quando nos afastamos do caminho de Deus.

Amanhã chego no livro de Rute. Me acompanhem nessa jornada! FIQUEM COM DEUS

73º dia: Js 10 a 12

As conquistas marcam o texto de hoje. Israel voltou os olhos para Deus e o resultado foi surpreendente: 31 reinos conquistados (Js 12:24), pois o SENHOR, o Deus de Israel, lutou por Israel (Js 10:42b). Como é bom saber que quando confiamos em Deus e seguimos seus caminhos as coisas começam a se endireitar em nossas vidas: o sofrimento e a dor se transformam em conquistas, DEUS LUTA POR NÓS! Quarenta anos no deserto… Quarenta anos de lamentos… Tudo poderia ter sido mais fácil para o povo de Deus, mas faltou fé e sobraram pecados.