Tag Archive for servir

Da maneira de Deus

A cada dia mais ouvimos falar de grupos de pessoas que afirmam estar fazendo coisas em nome de Deus ainda não pareçam verdadeiramente servi-Lo.

Como exemplo, podemos citar cultos liderados por um líder com o magnetismo pessoal, que atrai as pessoas para si mesmo com promessas, afirmando ter conhecimento especial de Deus – a igreja cresce em número de pessoas, mas nem sempre tem Cristo como guia.

Para evitar ser levado por esse tipo de pessoa, pode ser útil olhar de perto as sugestões de Watchman Nee, um escritor cristão chinês. Ele disse que Deus vai abençoar:

  • o que Ele inicia
  • o que depende Dele para ter sucesso
  • o que é feito de acordo com a Sua Palavra
  • o que é feito para a Sua glória

O trabalho de Paulo e Barnabé em sua primeira viagem missionária estava de acordo com essas orientações. Como lemos em Atos 13:1-12, vemos que:

  • foi Deus que deu início ao trabalho (v.2)
  • o povo dependia de Deus (v.3)
  • o trabalho foi feito de acordo com a Palavra de Deus (v.5)
  • Deus recebeu a glória (v.12)

Sempre que nos perguntarmos se algum trabalho de que ouvimos é feito com a bênção de Deus, podemos aplicar esse teste das quatro etapas. É uma boa maneira de verificar que as coisas estão sendo feitas da maneira de Deus e não do homem.

Fonte: Our Daily Bread

Nosso trabalho é proclamar

Então gritei: Ai de mim! Estou perdido! Pois sou um homem de lábios impuros e vivo no meio de um povo de lábios impuros; e os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos! (Is 6:5)

Diante da glória de Deus, Isaías reconheceu sua natureza pecadora, mas mesmo consciente de sua pequenez, mostrou-se disponível para servir ao Senhor. Sem hesitar, respondeu ao chamado: Eis-me aqui. Envia-me a mim! (Is 6:8b)

Isaías recebeu a missão, e junto com ela o aviso de que não seria fácil. As pessoas o ouviriam, mas não compreenderiam. Seu coração estaria endurecido e seus olhos, cegos para a verdade. (Is 6:9-13)

Sim, Israel não se arrependeria. Ao contrário, seria destruído pela sua incredulidade.

Mas então, porque Isaías foi enviado?

Bom, ele foi enviado porque a nação de Israel não se salvaria, mas, certamente, alguns poucos seriam alcançados por sua palavra. Essa remanescente era o público alvo de Isaías. Mas, como saber onde encontrá-los?  Não havia como. Por isso, Isaías deveria alcançar o máximo possível de ouvintes.

Muitas vezes tentamos selecionar as pessoas para quem desejamos falar da graça de Cristo. Olhamos para um colega ou parente e pensamos “Não, acho que ele não vai aceitar a Jesus” e deixamos de compartilhar as boas novas com esta pessoa… Estamos errados! Nosso trabalho é proclamar o evangelho aos quatro cantos do mundo, e o Espírito Santo agirá para que corações sejam quebrantados. Não podemos fazer o trabalho de Deus, mas podemos nos empenhar para fazer a nossa parte e orar para que Deus use nossas vidas para alcançar muitas almas.

Santo, santo, santo é o Senhor dos Exércitos,
a terra inteira está cheia da sua glória
. (Is 6:3)

Um coração íntegro

Em oração, Davi pede ao Senhor: Dá ao meu filho Salomão um coração íntegro para obedecer aos teus mandamentos, aos teus preceitos e aos teus decretos. (1 Cr 29:19b)

“Um coração íntegro para obedecer aos teus mandamentos, aos teus preceitos e aos teus decretos” significa ser completamente dedicado a Deus. Isso foi o que Davi desejou para Salomão – que ele quisesse, acima de tudo, servir a Deus.

Você considera difícil fazer a vontade de Deus, ou considera ainda mais difícil estar disposto à fazê-la?

Deus pode lhe dar uma devoção sincera e se você crê em Jesus Cristo, esta benção já está acontecendo em sua vida.

Ponham em ação a salvação de vocês com temor e tremor, pois é Deus quem efetua em vocês tanto o querer quanto o realizar, de acordo com a boa vontade dEle.
(Fp 2:12-13)

* * * * *   * * * * *   * * * * *

Bendito seja o Senhor Deus, o Deus de Israel, o único que realiza feitos maravilhosos.
Bendito seja o seu glorioso nome para sempre; encha-se toda a terra da sua glória. Amém e amém. 
(Sl 72:18-19)

Escolha seu lado

Josué deixou bastante claro aos israelitas que era preciso escolher um lado, não havia meio termo: ou seguiriam falsos deuses, feitos por mãos, ou serviriam ao SENHOR, o Deus vivo, com integridade e fidelidade.

A escolha de Josué foi expressa, e não apenas por suas palavras bastante famosas nos dias de hoje - Eu e a minha família serviremos ao Senhor (Js 24:15) – mas também, e principalmente, pelo seu modo de viver.

Deus não se agrada de nós quando ficamos em cima do muro. Josué sabia disso e tentou ensinar ao seu povo. É preciso escolher um lado e viver integralmente nele, não apenas com palavras, mas com toda nossa vida. A melhor escolha é estar ao lado de Jesus. Eu já escolhi o meu lado, e você?

Obedecer sempre

Resumindo Deuteronômio 28:

Se vocês obedecerem fielmente ao Senhor, ao seu Deus, e seguirem cuidadosamente todos os seus mandamentos… Serão abençoados.

Se vocês não obedecerem ao Senhor, ao seu Deus, e não seguirem cuidadosamente todos os seus mandamentos… Serão amaldiçoados.

Já falamos muito sobre obediência aqui no blog e ainda falaremos outras vezes. Isso porque obedecer é muito importante e também muito difícil. Obedecer plenamente implica submissão, sujeição. Significa estar sempre a serviço do SENHOR, viver exclusivamente para a Glória de Deus.

Pode parecer fácil, mas não é. Basta pensar em quantas vezes desobedecemos nossos pais, nossos professores… Pessoas com autoridade sobre nós são com facilidade desdenhadas, ignoradas. E aquilo que praticamos com nossos próximos é refletido também em nossa vida espiritual. Da mesma forma, com facilidade deixamos de obedecer ao Deus altíssimo e passamos a trilhar nosso próprio caminho, ficando susceptíveis às armadilhas do diabo, que nos prendem e nos impedem de retomarmos a direção correta.

Obedecer é imprescindível para estarmos aptos a enfrentar todas as aflições que teremos neste mundo. A obediência materializa nossa fé. Se cremos, obedecemos.

FIQUEM COM DEUS

350º dia: 1 Pe 3-5

No texto de hoje, dois versos me chamaram a atenção:

Cada um exerça o dom que recebeu para servir aos outros, administrando fielmente a graça de Deus em suas múltiplas formas. Se alguém fala, faça-o como quem transmite a palavra de Deus. Se alguém serve, faça-o com a força que Deus provê, de forma que em todas as coisas Deus seja glorificado mediante Jesus Cristo, a quem sejam a glória e o poder para todo o sempre. Amém. (1 Pe 4:10-11)

Que nossas vidas sejam usadas como testemunho vivo do evangelho pelo amor ao próximo, e que em todas as nossas ações Deus seja glorificado mediante Jesus Cristo! FIQUEM COM DEUS

290º dia: Mt 8-11

Entrando Jesus na cidade de Cafarnaum, foi abordado por um centurião, que lhe pediu ajuda (Mt 8:5). Centurião era um cargo do exército romano. Um guerreiro, líder de um grupo de soldados. Este homem estava aflito por um servo, que encontrava-se paralítico, em terrível sofrimento (Mt 8:6)

Jesus desejou ir ter com o enfermo, mas humildemente, o soldado replicou “Senhor, não mereço receber-te debaixo do meu teto. Mas dize apenas uma palavra, e o meu servo será curado.” (Mt 8:7, 8)

Sua confiança no poder de Jesus chamou a atenção do próprio Cristo, que, admirado, disse aos que o seguiam: “Digo-lhes a verdade: Não encontrei em Israel ninguém com tamanha fé.” (Mt 8:10)

Este soldado não era um judeu, provavelmente não conhecia as leis de Moisés ou os ensinamentos das sinagogas, talvez não estivesse familiarizado com as profecias a respeito da vinda do Messias… Mas ele conhecia um conceito muito importante: sabia o que significava servir. O seu trabalho lhe proporcionava esse conhecimento e ele mesmo explica: “Pois eu também sou homem sujeito à autoridade, com soldados sob o meu comando. Digo a um: ‘Vá’, e ele vai; e a outro: ‘Venha’, e ele vem. Digo a meu servo: ‘Faça isto’, e ele faz” (Mt 8:9). Imaginem vocês se em meio à batalha um dos seus subordinados decide questionar o comando? Certamente colocaria em risco a própria vida e as de seus colegas de fronte!

O centurião se colocou como servo diante de Jesus e estava disposto a servi-lo prontamente, com vigor e disposição. A fé deste homem não apenas curou o seu servo, mas também salvou a sua alma.

Não importa o quanto conhecemos as regras, se não estivermos dispostos a segui-las. É preciso aprender a servir!

Disse Jesus: “Se alguém me serve, siga-me, e onde eu estiver, ali estará também o meu servo. E, se alguém me servir, meu Pai o honrará.” (Jo 12:26)

242º dia: 1 Cr 27-29

Reconheça a Deus, e sirva-o de todo o coração e espontaneamente, pois o SENHOR sonda todos os corações e conhece a motivação dos pensamentos. Se você o buscar, o encontrará, mas, se você o abandonar, Ele o rejeitará para sempre.

Seja forte e mãos ao trabalho!

(1 Cr 28:9)

7º dia: Gn 20 a 22

Abimeleque não sabia que Sara era esposa de Abrãao por isso mandou que a levassem para seu palácio. Imagino que pretendia casar-se com ela. Mas Deus não Deixou que Abimeleque pecasse. E em sonho disse ao rei a frase que eu mais gosto de todo o texto de hoje: “Bem sei eu que na sinceridade do teu coração fizeste isto; e também eu te tenho impedido de pecar contra mim; por isso não te permiti tocá-la” (Gn 20.6). Me sinto protegida ao ler este verso, pois se eu permanecer nos caminhos de Deus, Ele me impedirá de pecar contra ele nos momentos em que eu, achando estar certa, errar. Muitas vezes já me perguntei: e se eu pecar sem saber? Lendo este texto Deus me respondeu. Se eu for serva fiel e se houver sinceridade em meu coração, Ele não me permitirá pecar. Reconfortante, não é? Com certeza! Mas não podemos esquecer que servir a Deus fielmente não é necessariamente fácil. Nosso já conhecido Abraão que o diga. Esperou pacientemente (ou nem tanto) até a sua velhice para que Deus lhe desse o filho prometido. E no auge da sua felicidade, Deus lhe pede que sacrifique Isaque. Certamente não foi fácil. Mas Abraão amava a Deus acima de todas as coisas. Obedeceu. Não negou a Deus seu filho único. E foi por Deus, mais uma vez, grandemente abençoado.