Tag Archive for tradição

Boas novas de liberdade e vida

A questão dos cristãos gentios terem ou não de obedecer à Lei de Moisés para serem salvos tornou-se importante (At 15:1-35). As controvérsias se intensificaram muito devido ao sucesso das novas igrejas formadas por gentios (não judeus). Os conservadores da igreja em Jerusalém eram liderados por fariseus convertidos, que preferiam uma religião legalista a uma baseada exclusivamente na fé. Se os conservadores tivessem vencido, os gentios seriam obrigados a converterem-se e serem circuncidados. Isto reduziria o cristianismo à condição de mais uma seita do judaísmo.

Podemos errar inconscientemente ao apoiar tradições, estruturas e rituais como demonstrações de obediência a Deus. Por isso, é importante estarmos certos de que as Boas Novas irão proporcionar liberdade e vida àqueles a quem tentamos alcançar.

Fonte: Bíblia de Estudo – Aplicação pessoal (Ed. CPAD)

Vãs tradições

Então alguns fariseus e mestres da lei, vindos de Jerusalém, foram a Jesus e perguntaram:
“Por que os seus discípulos transgridem a tradição dos líderes religiosos? Pois não lavam as mãos antes de comer!”
Respondeu Jesus:
“E por que vocês transgridem o mandamento de Deus por causa da tradição de vocês?
Pois Deus disse: ‘Honra teu pai e tua mãe’ e ‘quem amaldiçoar seu pai ou sua mãe terá que ser executado’. Mas vocês afirmam que se alguém disser a seu pai ou a sua mãe: ‘Qualquer ajuda que vocês poderiam receber de mim é uma oferta dedicada a Deus’,
ele não é obrigado a ‘honrar seu pai’ dessa forma. Assim vocês anulam a palavra de Deus por causa da tradição de vocês.”
(Mt 15:1-6)

Oferecer uma oferta ao Templo havia se tornado uma forma religiosamente aceitável de negligenciar os pais; por meio dessa oferta os filhos fugiam à responsabilidade para com seus genitores. Embora o ato em si – ofertar a Deus – parecesse muito digno e, sem dúvida, trouxesse muito prestígio ao doador, muitas pessoas que faziam este voto, e também os líderes religiosos que o recebiam, desconsideravam o mandamento de Deus quando a honrar os pais, provendo as necessidades deles.

Adaptado de: Bíblia de Estudo – Aplicação pessoal (Ed. CPAD)

Nada neste mundo é maior do que Deus, nem mesmo as tradições. As tradições fazem parte da sociedade e até podem nos ajudar a seguir o caminho de Deus, mas jamais cumprirão esta função se estiverem contrariando as escrituras.

Hipócritas! Foi isso o que Jesus disse daqueles fariseus que questionavam o descumprimento de suas próprias leis, deixando para segundo plano a lei do Senhor.

Hipócritas também somos nós quando, mesmo praticando inúmeros atos religiosos em nossas vidas, como ir à igreja assiduamente, por exemplo, não honramos a Deus de coração. Não basta agir com tradição e religiosidade, nossas atitudes precisam ser sinceras.

43º dia: Lv 11 a 13

As instruções dadas por Deus ao povo de Israel podem parecer estranhas aos nossos olhos, mas havia um propósito para cada uma delas.

Foram 140 anos no Egito! Praticamente todos (senão todos) os israelitas que viveram o Êxodo nasceram em terras egípcias, em meio aos costumes e tradições daquele povo. Deus queria um povo verdadeiramente separado – de coração e no testemunho – e isso seria dificilmente atingido se os cultos de Israel continuassem refletindo práticas pagãs.

Muitas das instruções que encontramos em Levítico podem certamente ter contribuído para a saúde física do povo, mas o maior ensinamento estava ligado à separação entre pecado e culto. O povo devia estar consciente de que precisava buscar a santidade e andar no caminho correto para poder agradar à Deus.

Foi difícil escrever algo sobre o texto de hoje… mas na minha bíblia tem um comentário de rodapé que gostei bastante e vou reproduzir aqui:

Para adorar a Deus, o povo precisava estar preparado. Alguns atos de desobediência, algumas situações naturais (como parto, menstruação ou sexo), ou ainda alguns acidentes (por exemplo, tocar o corpo de uma pessoa morta ou doente) a tornavam uma pessoa cerimonialmente impura, ficando proibida de participar da adoração. Isto não implicava que ela havia pecado ou fora rejeitada por Deus, mas assegurava que toda adoração fosse feita com ordem e decência.

Eis aí um bom ensinamento para hoje:
É bom que estejamos preparados para adorar a Deus!
Diferente do povo de Israel, fazemos isso hoje através de oração, mantendo um relacionamento íntimo com Deus, por meio da graça que nos foi concedida em Jesus Cristo.